Publicidade

Saiba mais sobre a Mitologia Africana

“Berço da humanidade” como a história explica, África é um lugar de muitas tradições e lendas dos tempos remotos que mudaram um modo de vida e que fez ressurgir um povo com uma civilização muito avançada.

Para alguém que investiga aspectos culturais, a mitologia africana é pouco conhecida, cujos conteúdos não estão contados em documentos, mas de forma oral, e é preciso fazer longas viagens para descobrir estes segredos.

Publicidade

Mas em segundos, sob a internet podemos visualizar o artigo Yorùbá African Orishas, da autoria do fotógrafo americano, James C. Lewis, que apresenta os deuses de Yorùba, uma religião praticada na Nigéria em representações de como seriam na realidade.

Saiba mais sobre a Mitologia Africana

Segundo o artigo, é deste ponto que vem a Mitologia Yorubás (visto como o mito africano), ela é também definida pela religião Itans de Ifá. Devido ao tráfico de escravos e à passagem de África para o continente americano, a sua prática deu asas a religiões importantes para a comunidade negra em países como Cuba, onde existe a Santería e no Brasil, o Candomblé.

Saiba mais sobre a Mitologia Africana

Os africanos praticantes desta religião veneram o Deus Olorun, visto como o criador do mundo e de todos os seres existentes. Wuanto ao homem é obra do seu servo Oxalá que criou o primeiro ser a partir da lama, trazido por Namã, uma orixá (nome dados aos guardiões do templo) e esta figura pertencia aos pântanos, mãe de Obaluaiyê, Iroko, Oxumarê e Ewá, que são os orixás de origem daomeana.

Não sendo considerados deuses, como as normas explicam dentro dos contos Iorubás, os orixás, são vistos como ancestrais divinizados após a morte. Em representação de todas as coisas existentes na terra, têm a missão de proteger templos, casas e a população em geral.

Entre os mais cultuados temos:

  1. Iemanjá ou Yemanjá, um orixá dos lagos, mares e fertilidade. É a mãe de todos os Orixás de origem iorubana.
  2. Ossaim, o orixá das ervas medicinais e dos seus segredos curativos.
  3. Oxumarê, o orixá da chuva e do arco-íris.
  4. Olokun, o orixá guardião do mar.
  5. Ogum, orixá do ferro, guerra, e tecnologia.

Realçando que estes seres mitológicos de África ainda são venerados nos dias actuais, e servem para proteger a natureza e mostrar as forças que nelas existem, para obter cura e paz espiritual, o que pode despertar o interesse dos historiadores devido à origem dos deuses e dos seus protetores que possivelmente são as entidades que ditaram as tendências que os africamos usam em qualquer canto do mundo como o seu patrimônio cultural.

Gostarias de escrever para a Chocolate? Aceitamos sempre colaborações com convidados da nossa comunidade e estamos sempre à procura de novos colaboradores. Entra em contacto connosco e vamos discutir as tuas ideias.

Saiba mais sobre a Mitologia Africana
Publicidade
Publicidade