Publicidade

Yuri da Cunha e Amousi Just a Label representaram Angola no Africadelic 2020

O grande evento homenageou Mano Dibango

O Dia de África, também foi marcado pelo Africadelic 2020, onde 30 artistas num concerto live, exibiram as suas músicas, danças, performances, mostra de cinema e o saxofonista camaronês Mano Dibango foi um grande senhor da festa.

O astro do afro/jazz, que este ano faleceu por Covid-19, foi lembrado através de vários artistas que o reconhecem como um embaixador da arte africana no exterior.

Publicidade
Yuri da Cunha e Amousi Just a Label representaram Angola no Africadelic 2020

De realçar que neste festival também participaram artistas dos PALOP. Yuri da Cunha e Amousi Just a Label são os representantes angolanos neste festival, que serve como janela para mostrar o potencial da música angolana. Yuri da Cunha já tem o seu espaço conquistado, enquanto que para Amousi Just a Label é uma grande oportunidade de dar a conhecer a sua versatilidade e o poder da sua sonoridade.

Yuri da Cunha e Amousi Just a Label representaram Angola no Africadelic 2020


O convite não está voltado somente aos países africanos, o mundo inteiro pode aderir ao show, dar sugestões e possivelmente estabelecer parcerias, pois é a arte africana que se abre ao mundo através da página do Facebook do Africadelic e no Instagram do Paradiso, que também desafiou activistas africanos para palestrarem sobre temas sociais e o impacto do coronavírus no continente.

Fonte: https://opais.co.ao/index.php/2020/05/24/saxofonista-manu-dibangu-e-o-homenageado-do-festival-africadelic-2020/

Gostarias de escrever para a Chocolate? Aceitamos sempre colaborações com convidados da nossa comunidade e estamos sempre à procura de novos colaboradores. Entra em contacto connosco e vamos discutir as tuas ideias.

Yuri da Cunha e Amousi Just a Label representaram Angola no Africadelic 2020
Publicidade
Publicidade