Publicidade

Mariah Carey fala sobre os seus traumas de infância na sua biografia

Publicidade

Mariah Carey: cantora, produtora e actriz, que alcançou a fama no início dos anos 90  lançou o seu livro narrando as várias fases da sua vida pessoal, autora de vários hits musicais como Obsessed, We Belong Together e da música mais ouvida na quadra festiva desde 1994 – Merry Christmas.

No seu livro, a cantora revela uma grande polémica em torno da família, onde o desentendimento com a sua mãe continua e, num trecho, Mariah revela que a sua irmã mais velha, Alisson, lhe deu drogas e tentou vendê-la a um proxeneta aos 12 anos.

Publicidade
Mariah Carey fala sobre os seus traumas de infância na sua biografia

“Quando eu tinha 12 anos, a minha irmã drogou-me com valium, ofereceu-me uma unha cheia de cocaína, fez-me queimaduras de terceiro grau e tentou vender-me a um proxeneta”, revelou ela.

No livro “‘The Meaning of Mariah Carey'”, a estrela pop descreve a irmã Alisson como uma pessoa perturbada e a sua outra irmã, Morgan, como uma pessoa violenta. De acordo com Mariah, as irmãs sempre a viram como um meio de enriquecimento rápido. 

Sobre a sua mãe, a artista diz: “Eu diria que a negligência foi em vários níveis. Sempre me senti suja, não me sentia bem e ela acabou por deixar-me com pessoas que não eram confiáveis.”

Gostarias de escrever para a Chocolate? Aceitamos sempre colaborações com convidados da nossa comunidade e estamos sempre à procura de novos colaboradores. Entra em contacto connosco e vamos discutir as tuas ideias.

Mariah Carey fala sobre os seus traumas de infância na sua biografia
Publicidade
Publicidade