Publicidade

Top Leitura: “O Alquimista”, uma mágica história para se inspirar

Publicidade

“O Alquimista” é um best-seller do escritor brasileiro Paulo Coelho, publicado originalmente em 1988, em português. Em Abril de 2017 foi publicado pelo selo Paralela, da editora Companhia das Letras.

A obra é um bestseller internacional, o livro brasileiro mais traduzido do mundo. Segundo a AFP, já vendeu mais de 150 milhões de cópias em 70 idiomas diferentes, tornando-se um dos livros mais vendidos da história e estabelecendo o Guinness World Record para a maioria dos livros traduzidos por um autor vivo.

Publicidade

Romance alegórico, O Alquimista segue um jovem pastor andaluz chamado Santiago, na sua viagem ao Egipto, depois de ter um sonho recorrente de encontrar um tesouro lá.

Top Leitura: “O Alquimista”, uma  mágica história para se inspirar

Acreditando que um sonho recorrente fosse profético, ele decide viajar para uma adivinha cigana numa cidade próxima para descobrir o seu significado. A mulher interpreta o sonho como uma profecia dizendo ao menino que há um tesouro nas pirâmides no Egipto.

Ao longo do caminho, o menino encontra um inglês que veio em busca de um Alquimista e continua as suas viagens com ele. Eles viajam pelo Saara e durante a sua viagem, Santiago encontra e apaixona-se por uma bela mulher árabe chamada Fátima, que reside com o seu clã perto de um oásis.

Top Leitura: “O Alquimista”, uma  mágica história para se inspirar

O livro foi inspirado na antiga lenda britânica “O Mascate de Swaffham”, segundo reza a história. O tema principal do livro é encontrar o próprio destino. Segundo The New York Times, O Alquimista é “mais auto-ajuda do que a literatura”. Um velho rei diz a Santiago que “quando você realmente quer que algo aconteça, todo o universo conspirará para que o seu desejo se torne realidade”. Esse é o cerne da filosofia do romance e um motivo que se repete em todo o texto de Coelho no mesmo.

Top Leitura: “O Alquimista”, uma  mágica história para se inspirar

O Alquimista foi lançado pela primeira vez por uma obscura editora brasileira. Apesar de ter vendido “bem”, o editor do livro disse a Coelho que nunca iria vender, e que “ele poderia ganhar mais dinheiro na bolsa”. Precisando “curar” a si mesmo desse revés, Coelho partiu para deixar o Rio de Janeiro com a sua esposa e passou 40 dias no deserto de Mojave. Voltando da excursão, Coelho decidiu que ele tinha de continuar a lutar. O escritor estava “tão convencido de que era um grande livro que [ele] começou a bater às portas”.

Top Leitura: “O Alquimista”, uma  mágica história para se inspirar

Além do idioma original, o português, as línguas em que o livro foi publicado foram: africâner, albanês, amárico, árabe, arménio, azerbaijano, basco, bengali, bósnio, búlgaro, catalão, chinês, croata, checo, dinamarquês, holandês, inglês, esperanto, estoniano, finlandês, francês , galego, georgiano, grego, gujarati, hebraico, hindi, húngaro, islandês, indonésio, irlandês, italiano, japonês, klingon, canaresa, coreano, curdo, letão, lituano, macedónio, malaio, malaiala, maltês, marata, mongol, nepalês, norueguês, persa, polaco, português, punjabi, quechuá, romeno, russo, sérvio, cingalês, eslovaco, esloveno, espanhol, sueco, tagalo, tâmil, telugo, tailandês, turco, ucraniano, urdu, vietnamita e xossa.

Gostarias de escrever para a Chocolate? Aceitamos sempre colaborações com convidados da nossa comunidade e estamos sempre à procura de novos colaboradores. Entra em contacto connosco e vamos discutir as tuas ideias.

Top Leitura: “O Alquimista”, uma mágica história para se inspirar
Publicidade
Publicidade