Publicidade

“A Última Ceia”: uma das obras mais emblemáticas de Leonardo da Vinci

Publicidade

“A Última Ceia” é uma das obras mais emblemáticas do pintor renascentista Leonardo da Vinci, realizada pelo mesmo entre 1494 e 1497 no refeitório do Convento de Santa Maria Delle Grazie, em Milão, Itália.

“A Última Ceia”: uma das obras mais emblemáticas de Leonardo da Vinci

Nela, o artista retrata a última ceia de Jesus Cristo ao lado dos seus apóstolos, momentos antes dele ser crucificado. A composição pictórica mede 4,60 por 8,80 metros e é uma das obras mais famosas do mundo e das mais conhecidas do artista, assim como uma das mais estudadas e copiadas de todos os tempos.

Publicidade

A Última Ceia

Até hoje é uma das mais estudadas por especialistas, uma vez que contém diversas mensagens subliminares. Com o passar do tempo, a obra sofreu grandes deteriorações, sobretudo por ataques ocorridos na Segunda Guerra Mundial. Diante disso, ela foi restaurada diversas vezes.

Segundo a Bíblia, a obra retrata o momento em que Jesus revela o seu traidor. “João 13:21”

Com grande realismo, simetria e perfeição, Da Vinci usou a técnica do ponto de fuga, que causa profundidade na obra. Essa técnica esteve muito difundida no Renascimento, sendo uma das suas principais características. Jesus está no centro da mesa e em cada lado da figura estão seis dos seus apóstolos, totalizando os doze: Pedro, João, Tiago (filho de Zebedeu), Tiago (Filho de Alfeu), André, Mateus, Bartolomeu, Simão Zelote, Felipe, Tomé, Judas Tadeu e Judas Iscariotes.

“A Última Ceia”: uma das obras mais emblemáticas de Leonardo da Vinci

Na extensa mesa encontram-se água, vinho, laranja, pão e peixe. No entanto, o Santo Graal, o cálice sagrado de Jesus, não aparece, embora seja um artefacto importante na cena.

Nenhuma das pessoas retratadas na obra possui auréolas, nem mesmo Jesus. Isso denota a ideia de Da Vinci de representar sujeitos comuns.  Algumas teorias apontam que na cena está Maria Madalena, ao lado direito de Jesus Cristo, em vez do seu apóstolo João. Nessa representação podemos notar diversos aspectos femininos. Outras teorias também apresentam a questão da faca segurada por Pedro que, para alguns, está a ameaçar directamente Maria. E ainda, de um suposto bebé que está a ser segurado por Judas Iscariotes.

Gostarias de escrever para a Chocolate? Aceitamos sempre colaborações com convidados da nossa comunidade e estamos sempre à procura de novos colaboradores. Entra em contacto connosco e vamos discutir as tuas ideias.

“A Última Ceia”: uma das obras mais emblemáticas de Leonardo da Vinci
Publicidade
Publicidade