Publicidade

Superestrelas Nigerianas abrem o caminho e levam o Afrobeat para o mundo

Publicidade

O mundo agora gosta dos sons e ritmos que exalam do Afrobeat e anseiam por mais. De igual modo, os artistas nigerianos, por sua vez, não estão a deixar a desejar ao servir o público global que aceitou totalmente o Afrobeat – a indústria da música nigeriana continua a florescer com a chegada de novos artistas e um aumento na qualidade e no conteúdo lírico.

Superestrelas Nigerianas abrem o caminho e levam o Afrobeat para o mundo

Desde então, artistas nigerianos esgotaram estádios em todo o mundo e até em países de língua oficial não inglesa, pois as suas músicas tornaram-se globais, graças às mídias sociais e vários serviços de streaming.

Publicidade

À medida que o primeiro trimestre de 2022 termina, os principais músicos nigerianos começaram longas tournées  pela Europa e América a um movimento que promete arrecadar bilhões de dólares para o tesouro do seu país.

Os artistas nigerianos continuaram a agitar a bandeira do seu país bem alto no cenário internacional enquanto espalhavam boa música por todo o mundo.

A maioria das colaborações foram feitas com artistas internacionais como Chris Brown e Davido (sem diminuir a qualidade da música). Uma mensagem clara a todos os artistas Africanos de que qualquer um pode ser óptimo se fizer os esforços necessários.

Aqueles que ascendem para se tornarem estrelas internacionais conhecem o segredo da ascensão porque continuamente estabelecem alvos fixos e alcançáveis. 

Estes são alvos além da média, por não desejarem acabar como cantores medianos. Eles investem em tudo para tornar a música excelente com o entendimento de que competência e maestria são o melhor marketing. 

Também não sabem quem pode estar a observá-los de longe e é assim que conseguem penetrar nos palcos internacionais. Em 2022, testemunhamos vários artistas nigerianos a sair da costa do país para promover as suas músicas em diferentes partes do mundo.

A música nigeriana está em ascensão nos últimos dois anos com artistas como Davido, Wizkid, Tiwa Savage, Burna Boy, Olamide, Omah Lay, Kizz Daniel, Rema e assim por diante, a ganharem o reconhecimento global pelo seu trabalho.

Este ano também viu uma série de estrelas e novos artistas a dar uma nova visão do famoso género Afrobeats da Nigéria. Artistas como Asake, Victony, Adintu Victor [AV], Jaywillz, Freshyo Livinglarge, Boy Spyce e outros estão a dar um novo toque à música nigeriana e a quebrar barreiras para novos artistas.

Com os esforços de artistas nigerianos de levar a sua música às portas de outros países, o crescimento da arte nigeriana tornou-se rápido e muito lucrativo. E a maioria desses artistas, como Tiwa Savage e Wizkid, estão a receber a gestão de produtoras internacionais.

Eles são conhecidos da comunidade internacional e estão a fazer colaborações com artistas de todo o mundo. Como o favorito e o mais comentado, OBO, Davido anunciou nesta quinta-feira o início da sua tournée pela América do Norte, incluindo show em Nova Iorque.

Com o título “We rise by lift other tour”, está programada para acontecer em cinco cidades: Nova Iorque, Toronto, Boston, Chicago e Los Angeles.

Como todos sabemos, Davido é um artista que sempre incorporou a sua herança cultural na maioria das suas músicas.

A superestrela Rema também anunciou as datas da Rave & Roses nos EUA, que começará em Neumos, Seattle em 11 de Agosto de 2022 e terminará no Varsity Theatre em Minneapolis, MN, em 4 de Setembro de 2022.

A tournée de Rema nos EUA segue o lançamento do seu álbum de estreia, Rave & Roses, que liderou desde então, estreando na Billboard World Albums em 7º lugar.

A cantora, compositora e produtora musical Temilade Openiyi (que se tornou recentemente na primeira Nigeriana a ganhar um BEAT AWARD), popularmente conhecida como Tems, em 2021 anunciou a sua primeira tournée nos EUA com a etiqueta “VIBE SZN”, que a viu percorrer seis estados.

Tems está actualmente em tournée por 7 países e tem 15 shows programados no Reino Unido, Portugal, Holanda, França, Suécia, Noruega, Canadá, Estados Unidos e tantos outros.

Especialistas dizem que o aumento de tournées no exterior é impulsionado pela crescente popularidade dos Afrobeats nos serviços de streaming. Em Dezembro de 2022, a faixa de CKay “Love Nwantiti” surgiu como a música mais transmitida no Spotify, com mais de 250 milhões de visualizações. 

Foi também a música mais descoberta na aplicação Shazam em todo o mundo e atingiu as 5 melhores músicas no Canadá, assim como em muitos outros países. A música também gerou 1,4 bilhão de visualizações no YouTube, ultrapassando as estrelas do Afrobeat Burna Boy, Wizkid e Davido.

O Spotify comemorou 6 artistas africanos, podcasters no mês de Maio e o Ladipo foi um deles. O Spotify afirmou que celebrou os seis artistas e podcasters africanos por fazerem ouvir as suas vozes e mostrarem ao mundo a vasta gama de talentos africanos.

É certo que o sucesso do streaming apresenta uma janela para os artistas explorarem novas oportunidades fora do continente.

É verdade que ainda há muito a ser feito, mas até aqui o caminho está aberto, as barreiras estão a ser vencidas. O mundo está rendido e mais aberto do que nunca ao ritmo da essência cultural dos sons Africanos e esta minoria é a prova de que com trabalho e competência, além de mirarmos às estrelas, podemos mirar também à lua.    

Gostarias de escrever para a Chocolate? Aceitamos sempre colaborações com convidados da nossa comunidade e estamos sempre à procura de novos colaboradores. Entra em contacto connosco e vamos discutir as tuas ideias.

Superestrelas Nigerianas abrem o caminho e levam o Afrobeat para o mundo
Publicidade
Publicidade