Publicidade

Na semana do herói nacional, recorde esta obra do Poeta Maior

Publicidade

A história de um povo é perpetuada por duas coisas: o que se lê e o que se conta, prova de que a literatura é imprescindível. O  primeiro presidente de Angola, Dr. António Agostinho Neto, também foi um grande escritor e poeta, por isso, se houver espaço para apreciar as suas obras, não hesite, pois além de mensagens de encorajamento, poderá descobrir a sua força através dos seus escritos. Por este motivo, hoje, na categoria de arte e cultura, levá-lo-emos a viajar no tempo, com a obra “Sagrada Esperança”, de Dr. António Agostinho Neto.

Na semana do herói nacional, recorde esta obra do Poeta Maior

O “Sagrada esperança” é um livro de 192 páginas, onde constam poemas datados dos anos 1940, 1950 e 1960, sendo os poemas mais antigos escritos por volta de 1945. A obra como um todo traz reflexões e sensibilizações a respeito da situação africana nos citados anos, decorrente do colonialismo europeu e da demasiada exploração dos povos africanos.

Publicidade

Nela poderá encontrar diversos temas, entre eles os mais conhecidos: “A renúncia impossível”; “O adeus à hora da largada”; “Havemos de voltar”, “Kinaxixi”,  entre outras muito conhecidas pelo público nacional e não só. 

Talvez esteja a perguntar-se sobre o porquê de ler esta obra.

“Sagrada Esperança” retrata a luta angolana, com poemas que passam pelos estágios da conscientização, da denúncia, da luta, da liderança, da esperança e da vitória. Dr. António Agostinho Neto proporciona aos leitores da obra uma experiência completa daquele período, ainda que por um olhar subjectivo, mas repleto de colectividade na compreensão geral. Por esses e outros motivos, há aqueles que consideram a sua obra uma literatura de combate, sem grandes atributos estéticos.

Gostarias de escrever para a Chocolate? Aceitamos sempre colaborações com convidados da nossa comunidade e estamos sempre à procura de novos colaboradores. Entra em contacto connosco e vamos discutir as tuas ideias.

Na semana do herói nacional, recorde esta obra do Poeta Maior
Publicidade
Publicidade

Últimas de Arte & Cultura

Publicidade