Publicidade

Em conversa com “Prince Agete”, um jovem artista com um grande talento a mostrar

Publicidade

Prince Agete é um jovem de 29 anos, oriundo da província da Huíla, Lubango, filho de mãe cubana e pai angolano, amantes da física e matemática. Ele começou por descobrir o seu dom artístico na adolescência através da música, onde formou a sua primeira banda Rock de nome Lunna.

Em conversa com “Prince Agete”, um jovem artista com um grande talento a mostrar

Anos mais tarde, ele percebeu que tinha uma habilidade especial para a fotografia e manipulação de imagem, então decidiu que esta seria a sua área de formação e especialização, embora o tenha feito de modo autodidata.

Publicidade

Prince, por favor, conte-nos: como nasceu o seu interesse pela arte?

Desde a minha infância sempre fui muito fascinado por cores, luzes, formas e sons. A possibilidade de alguém materializar as suas ideias num papel era um mundo de descobertas para mim. Com o tempo entendi-me como um ser médium astral, capaz de captar o mundo além do óbvio e do comum, como por exemplo os pilares que suportam o céu, as poses do vento, as escrituras e correcções das ondas do mar.

Pelo que contou, será que podemos considerá-lo um artista plástico?

Sim, tenho uma veia plástica muito forte, pois tenho a inspiração e habilidades para manifestar um pensamento no plano físico usando as artes plásticas.

Dá para perceber nas suas artes que é um artista versátil, como consegue ser tão bom?

Eu acredito que isso tem a ver com a minha polaridade. Cada uma delas tem a sua perfeição, nas diferentes formas de expressão. Posso dizer que sou uma pessoa multifacetada que abraçou as diferentes expressões artísticas e masterizou-as.

Quando vai fazer uma arte, como é seu processo criativo?

Visualização, sentimento, certeza, inspiração, manifestação da entidade inspiradora e materialização.

Dá para viver de arte em Angola? As pessoas respeitam o seu trabalho? Sente algum apoio?

Sim, creio que em qualquer parte do mundo – e acho que o meu trabalho é muito respeitado e apoiado. Tenho muito suporte da minha família, fãs e de pessoas com as quais trabalho.

Até onde pretende chegar com a sua arte?

Na verdade, todas as minhas formas de expressão, música, manipulação de imagem, fotografia, pintura e videografia, representam a minha religião. E como toda religião, o objectivo primário é o aprimoramento do meu EU e a ascensão do nirvana pessoal “Oroima”.

Tem feito retratos de alguns dos famosos da nossa praça e muitos deles reconhecem o seu trabalho, o que é isto significa para si?

Eu tenho bastante orgulho da nossa cultura, são visíveis os desafios que é necessário enfrentar todos dias para que ela continue viva, se comunique e se transmita entre nós, povo angolano, em primeira mão. Assim sendo, o reconhecimento de profissionais artistas angolanos é para mim com certeza um voto de confiança que me motiva a continuar a fazer parte desta “fatia” da cultura angolana.

Quais foram os seus maiores trabalhos até aqui? Gostaríamos de ver!

Todos eles, porque o meu fio de prumo não é necessariamente a ovação do público, mas o que eles representam, que é o aperfeiçoamento da minha arte e cada um deles é original em si, em forma, cor e expressão. Mas tenho alguns com maior destaque em colaboração com Freddy Costa, Neide Sofia, Micaela Reis, Yola Araújo.

No presente o meu projecto OROIMA está on fire.

Convidamo-lo a apreciar um “cheirinho” deste projecto:

Em conversa com “Prince Agete”, um jovem artista com um grande talento a mostrar

Em conversa com “Prince Agete”, um jovem artista com um grande talento a mostrar

Em conversa com “Prince Agete”, um jovem artista com um grande talento a mostrar

Em conversa com “Prince Agete”, um jovem artista com um grande talento a mostrar

Em conversa com “Prince Agete”, um jovem artista com um grande talento a mostrar

Em conversa com “Prince Agete”, um jovem artista com um grande talento a mostrar

Em conversa com “Prince Agete”, um jovem artista com um grande talento a mostrar

Em conversa com “Prince Agete”, um jovem artista com um grande talento a mostrar

Em conversa com “Prince Agete”, um jovem artista com um grande talento a mostrar

Gostarias de escrever para a Chocolate? Aceitamos sempre colaborações com convidados da nossa comunidade e estamos sempre à procura de novos colaboradores. Entra em contacto connosco e vamos discutir as tuas ideias.

Em conversa com “Prince Agete”, um jovem artista com um grande talento a mostrar
Publicidade
Publicidade

Últimas de Arte & Cultura

Publicidade