Publicidade

Lola Keyezua, fotógrafa e artista plástica angolana, usa o corpo feminino como parte do seu processo de inspiração

Publicidade

A fotógrafa Lola Keyezua, mais conhecida como Keyezua, é conhecida pelos seus retratos marcantes que respondem a estereótipos sobre a beleza africana. Em representações evocativas do corpo, ela apresenta visões singulares de dignidade e resiliência em cores de alto contraste.

Lola Keyezua, fotógrafa e artista plástica angolana, usa o corpo feminino como parte do seu processo de inspiração

O corpo feminino continua a ser o início do seu processo criativo como fonte de inspiração, procurando retratar a dor e a sua própria versão de uma revolução feminina.

Publicidade

A sua aclamada série “Fortia” (2017) luta com seu relacionamento com o pai, cuja diabetes resultou na perda do uso das suas pernas e sua morte prematura; apresenta mulheres a usar máscaras altamente esculturais feitas por homens angolanos com deficiências físicas. 

Uma contadora de histórias visual, Keyezua examina questões pertinentes à diáspora africana, como a mutilação genital feminina, o tráfico de pessoas e os danos causados ​​pela adopção dos ideais de beleza ocidentais. Keyezua vive e trabalha em Luanda, Angola, onde também cria esculturas, vídeos, pinturas e poesias.

“Sou uma contadora de histórias que usa a arte como ferramenta de comunicação que consegue contar mais do que minhas palavras jamais farão. A arte provoca, educa e empodera sem piedade. É uma ferramenta poderosa e está nas mãos desta geração criar valor para o nosso governo, organizações e fundações para colocar os artistas como um componente integral para o desenvolvimento da cultura, economia, feminismo e desenvolvimento individual na África. O que me deixa desconfortável na nossa sociedade é o que me ajuda a criar uma obra de arte que merece existir enquanto acompanho a revolução que acontece na minha mente quando não estou satisfeito com uma situação que afecta os direitos humanos”.

Lola Keyezua, fotógrafa e artista plástica angolana, usa o corpo feminino como parte do seu processo de inspiração

Lola Keyezua, fotógrafa e artista plástica angolana, usa o corpo feminino como parte do seu processo de inspiração

Lola Keyezua, fotógrafa e artista plástica angolana, usa o corpo feminino como parte do seu processo de inspiração

Lola Keyezua, fotógrafa e artista plástica angolana, usa o corpo feminino como parte do seu processo de inspiração

Lola Keyezua, fotógrafa e artista plástica angolana, usa o corpo feminino como parte do seu processo de inspiração

Gostarias de escrever para a Chocolate? Aceitamos sempre colaborações com convidados da nossa comunidade e estamos sempre à procura de novos colaboradores. Entra em contacto connosco e vamos discutir as tuas ideias.

Lola Keyezua, fotógrafa e artista plástica angolana, usa o corpo feminino como parte do seu processo de inspiração
Publicidade
Publicidade

Últimas de Arte & Cultura

Publicidade