Publicidade

Um passeio pelo cemitério dos navios

Publicidade

Pouco explorada, a praia do Santiago, localizada na região de Sárico, em Luanda, é famosa pelo sossego, peixe e marisco e sobretudo pela decoração “naval naufragado“. Aí jazem dezenas de navios que, ao longo do tempo, têm sido corroídos pelo vento e salitre marinhos.

Alguns pescadores afirmam que as embarcações, outrora abandonadas no porto de Luanda, foram depositadas naquelas águas como lixo; outros culpam as correntes marítimas pelo encalhamento das infraestruturas. Há quem vá mais longe e defenda, principalmente pela região de Sárico, que os navios foram encalhados de forma estratégica naquela praia, retirada a cerca de 30 quilômetros da capital. O transporte massivo de armas para a guerra civil, que decorreu entre 1975 e 2002, é o principal motivo apontado.

Publicidade
Um passeio pelo cemitério dos navios

Hoje, pela curiosidade, muitas são as pessoas que acorrem ao local para verem ao vivo o ouro turístico. Turistas de várias nacionalidades ficam sempre curiosos para conhecer aquele que segundo pesquisas do “GOOGLE” é o maior cemitério de navios do mundo.

Um passeio pelo cemitério dos navios

Deve ter-se uma maior atenção quando se caminha ao longo do areal, pois os restos dos navios que se vão desvinculando da carcaça-mãe tornam o terreno irregular, daí a necessidade de cautela em qualquer visita. Não existe grande sinalização nas redondezas e o calor pode ser abrasador, dependendo da época. Não se aconselham estadias solitárias ou desprovidas de guia turístico — mesmo que improvisado. Em suma, desde que estejam precavidos, todos os curiosos são bem-vindos.

Aproveite o local para fazer um belo álbum de fotos.

Gostarias de escrever para a Chocolate? Aceitamos sempre colaborações com convidados da nossa comunidade e estamos sempre à procura de novos colaboradores. Entra em contacto connosco e vamos discutir as tuas ideias.

Um passeio pelo cemitério dos navios
Publicidade
Publicidade