Publicidade

As 10 das cidades mais sustentáveis do mundo

Publicidade

Onde abraçar a sensação de alegria que você encontra num destino urbano enquanto deixa uma pegada mínima?

Tentar julgar o que torna uma cidade sustentável é muito complexo. Uma cidade é sustentável se oferece ciclovias, mas não tem uma política de energia renovável? Muitos estudos recentes enfocam a economia e os objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU. E esses tipos de métricas são importantes para definir padrões e objectivos globais. Mas para os viajantes, a sustentabilidade também diz respeito a como podem aproveitar as mudanças, como é agradável ou fácil envolver-se com uma cidade de maneira ecologicamente consciente, sobre iniciativas que podem ver e sentir ao lado de realizações de engenharia.

Publicidade

É muito bom avaliar uma cidade quanto ao uso de água, mas se acha que não consegue um transporte público, reciclar o seu lixo ou relaxar num espaço verde, então não é muito válido. Selecionámos destinos que não apresentam crescimento ultrarrápido, têm planos de viagens ecológicos e lugares para ficar, elementos de economia circular em vigor e políticas que integram essas iniciativas em todos os sectores. Encontrámos os lugares onde pode andar de bicicleta, visitar um mercado, hospedar-se num hotel ecológico e abraçar a sensação de alegria.

Zurique, Suíça

As 10 das cidades mais sustentáveis do mundo

Pense em Zurique e poderá pensar em proezas financeiras, transporte público eficiente, estilo de vida ao ar livre e cidadãos engajados. Graças ao seu foco na educação e conscientização pública, todas essas coisas foram alinhadas para ajudar a tornar a cidade suíça uma das mais sustentáveis do mundo. Ela continua a operar na vanguarda do sector – com a indústria e os negócios sendo regularmente responsabilizados pelo uso de energia ou pelas metas de redução de resíduos.

Para além de se focarem na eficiência energética, os cidadãos e visitantes são encorajados a considerar as suas pegadas energéticas individuais e a reduzi-las a pé ou através de transportes públicos e com casas e edifícios públicos que cumpram os estritos princípios de construção sustentável.

Bristol, Inglaterra

As 10 das cidades mais sustentáveis do mundo

Bristol tem uma longa e rica história de actividades contraculturais e ambientais, desde o crescimento de fazendas urbanas e abertura de uma das primeiras livrarias verdes no país, na década de 1980, até se tornar a sede do maior fornecedor de energia renovável do país (ecotricidade) em 2018. E os seus residentes são alguns dos recicladores mais dedicados do Reino Unido. Em 2019, Bristol foi apelidada de “capital vegana do mundo“. Depois de recarregar as baterias com um café com leite de soja, também pode surfar numa onda interna movida a energia verde ou explorar o Slimbridge Wetland Centre actualizado, que ajuda a trazer os visitantes para mais perto da natureza (com viagens virtuais ao Ártico e passeios da vida real ao longo o Severn), esperançosamente inspirando-os a preservá-lo.

Estocolmo, Suécia

As 10 das cidades mais sustentáveis do mundo

De acordo com alguns sites, Estocolmo tem o maior número de hotéis ecológicos do mundo (bem como uma variedade atraente de lojas que vendem moda sustentável e itens vintage). Isso deve-se em parte à maneira como as coisas funcionam numa cidade que tem metas de sustentabilidade tão claras. E também porque as cidades escandinavas parecem traçar um caminho claro entre as melhores práticas e uma abordagem holística da vida ecológica. Estocolmo é uma das únicas cidades do mundo que recicla todo o seu lixo doméstico e rotula tudo, desde produtos a portas de restaurantes, de acordo com a origem das coisas ou se são feitas de maneira ecologicamente correcta.

São Francisco, EUA

As 10 das cidades mais sustentáveis do mundo

Um espírito pioneiro significa que São Francisco estava a avançar rumo à sustentabilidade muito antes da ideia se ter tornado popular. A reciclagem é exigida por lei e as sacolas plásticas foram proibidas em 2007. Há muito tempo que a cidade planeava estar livre de resíduos até o final de 2020 e há compromissos em grande escala com a energia solar. Uma das maneiras mais divertidas dos visitantes aproveitarem o movimento é por meio da comida – o cenário do mercado orgânico de São Francisco está a crescer cada vez mais e muitos dos seus restaurantes estão comprometidos com o abastecimento sustentável.

Singapura

As 10 das cidades mais sustentáveis do mundo

As torres e as super árvores reluzentes desta metrópole tornam-na uma candidata improvável ao rótulo de cidade ecológica. Mas as suas ambições não páraram na conectividade e no investimento financeiro. Desde 2008, Singapura tem um ambicioso programa de construção ecológica, que afirma que qualquer perda de vegetação no solo deve ser substituída por vegetação no céu. Daí os exuberantes parques e áreas de Marina Bay – um desenvolvimento criado com terras recuperadas que agora estão repletas de jardins, piscinas e paisagens aquáticas que agem como um “pulmão verde” ajudando a proteger a cidade de inundações, além de fornecer áreas tranquilas para residentes e visitantes.

Copenhaga, Dinamarca

As 10 das cidades mais sustentáveis do mundo

Em 2012, Copenhaga lançou um plano para se tornar a primeira capital neutra em carbono do mundo até 2025. Está no caminho certo e continua a ser uma referência para o que pode ser alcançado com uma estratégia e um compromisso claro. Passeie de bicicleta por uma das suas pontes e verá táxis movidos a hidrogênio, piscinas naturais e saunas flutuantes feitas de madeira local. Aqui, a eco-consciência é “tecida no tecido” do lugar. As fábricas de energia de Copenhaga são projectadas para trazer alegria – o incinerador da combinação de instalações exportes CopenHill, tem uma pista de ski artificial no seu telhado, que fica aberta o ano todo.

Ljubljana, Eslovénia

As 10 das cidades mais sustentáveis do mundo

Ljubljana pode ser mais conhecida pelo seu castelo e arquitectura histórica, mas também é uma jóia verde (e foi a Capital Verde da Europa em 2016). Mais de 75 por cento da cidade é dedicada a parques e espaços verdes e tem 230 km de ciclovias, a maior parte das quais foram desenvolvidas num curto espaço de tempo, em parte como uma resposta ao exemplo positivo dado por Copenhaga. As margens do adorável e central rio Sava são reservadas para pedestres como via central da cidade, mas quando precisa de rodas, há uma frota de táxis eléctricos gratuitos chamados Kavalirs (ou ajudantes gentis) atendendo a cidade.

Montevidéu, Uruguai

As 10 das cidades mais sustentáveis do mundo

Poucas pessoas sabem que o Uruguai lidera a América Latina no que diz respeito a políticas ecológicas. O pequeno país cria mais de 97 por cento da sua eletricidade a partir de fontes renováveis (principalmente por meio de hidrelétricas e parques eólicos) e faz parte de um projecto piloto para se tornar uma das primeiras bioeconomias da região. Como capital, Montevidéu está no centro dessas iniciativas (e de várias outras políticas progressistas, incluindo o casamento entre pessoas do mesmo sexo e a legalização da cannabis). É conhecida como uma cidade verde e que pode ser percorrida a pé, graças às ruas repletas de flores, parques e um ar refrescantemente limpo. O seu aeroporto, Carrasco, foi o primeiro da região a gerar energia própria a partir de fontes limpas.

Vancouver, Canadá

As 10 das cidades mais sustentáveis do mundo

As actividades ao ar livre e a sua geografia entre as montanhas e as águas sempre fizeram de Vancouver um actrativo para os amantes da natureza. Também tem as menores emissões per capita de gases de efeito de estufa do que qualquer cidade na América do Norte, o que pode ser o resultado de um imposto de carbono muito ambicioso e inovador (nas contas de aquecimento e nas bombas de gasolina) que a província de Colúmbia Britânica introduziu em 2008.

As suas áreas verdes estão a ser aumentadas e mais de 125.000 árvores foram plantadas desde 2010, o que torna uma alegria passear (mais de 50 por cento das viagens no centro da cidade são feitas a pé, de bicicleta ou de transporte público). A cidade votou pela proibição de plásticos de uso único em 2019 e os seus hotéis cinco estrelas, como o Fairmont Waterfront, cultivam vegetais e abelhas domésticas nos seus telhados.

Viena, Áustria

As 10 das cidades mais sustentáveis do mundo

Em Viena, cerca de metade da cidade é dedicada a parques, fazendas, jardins e loteamentos – o que se traduz em cerca de 120 metros quadrados de área verde por residente – mas é a redução no consumo (principalmente de energia) que chama a atenção. Viena usa menos energia do que qualquer outra região da Áustria. As suas fábricas de energia, como Spittelau, são obras de arte que foram projectadas para chamar a atenção em estilo e cor e fazem parte de muitos passeios turísticos. A água da torneira vem directamente das fontes Alpine (e pode encher a sua garrafa de água em vários pontos da cidade).

Gostarias de escrever para a Chocolate? Aceitamos sempre colaborações com convidados da nossa comunidade e estamos sempre à procura de novos colaboradores. Entra em contacto connosco e vamos discutir as tuas ideias.

As 10 das cidades mais sustentáveis do mundo
Publicidade
Publicidade