Publicidade

Wadi Rum: a fantástica viagem a Marte sem sair da terra

Publicidade

O deserto de Wadi Rum, também conhecido como O Vale da Lua, é um vale cortado no arenito e rocha de granito, no sul da Jordânia. É o maior Wadi da Jordânia. O nome Rum mais provável vem do aramaico que significa ‘alto’ ou ‘elevado’.

Wadi Rum: a fantástica viagem a Marte sem sair da terra

Existem lugares que definem a palavra bonito e o Deserto Wadi é um destes!

Publicidade

Mais do que isso, o lugar transmite uma imagem poderosa diferente de outros desertos. É tudo bem diferente.

A ideia de deserto normalmente passa longe do conceito de aconchegante. Falar de Wadi Rum algo soa diferente. A 320 quilômetros a sudeste de Amã, essa vasta faixa seca é diferente das outras áreas vazias da região.

Em Wadi Rum foram gravados clássicos do cinema como Lawrence da Arábia, Indiana Jones e Perdido em Marte.

Neste cenário de outro mundo, desaparecem às dunas de areia, e surgem as formações rochosas espetaculares, montanhas de contornos inusitados, cânions estreitos e vastidões imensuráveis. Um céu carregado de estrelas é visto cobrir a noite ao ponto de fazer faltar palavras. Se quiser aproveitar essa maravilhosa viagem o ideal é passar dois dias inteiros explorando o lugar, pernoitando em tendas beduínas e receber a hospitalidade do povo beduíno.

Os olhos enxergam longe, mas não se perdem em momento algum. E isso é diferente de outros desertos. Solitário, o árido horizonte acaba sempre reservando algo para dar uma referência de sua majestade, seja uma rocha notável, um jipe 4×4 ou uma caravana de turistas com camelos ao longe.

É difícil acreditar que acharam um lugar tão impressionante para filmar.

Observar e entrar em contato com os beduínos de Wadi Rum é uma das grandes experiências da viagem.

As variações de temperatura são intensas, com dias bem quentes (50oC) e noites bem frias (abaixo de 0oC). Embora o frio seja forte à noite mesmo no verão.

Viver a experiência de dormir numa autêntica tenda beduína, em colchões sobre tapetes no chão, coberto por mantas de pele de ovelha, é mágica. Até porque, após o entardecer o céu tinge tudo de um laranja inimaginável, a refeição é farta, preparada com carinho pela matriarca do acampamento. E antes de dormir, um chá sob as estrelas.

Desertos não são todos iguais e o Wadi é prova disso. O país possui a maior parte de seu território formado por áreas desérticas, mas é no Wadi Rum, um vale de areia e montanhas de pedra em tons avermelhados, que esse tipo de paisagem mostra todo seu esplendor. Aqui a natureza mostra toda sua força, em condições meteorológicas que desafiam a vida humana. O cenário praticamente inalterado pelo homem é esculpido por ventos, que ergue e dá forma a imponentes labirintos de arenito e granito.

Mais do que um lugar bonito, o Wadi Rum é um ponto de encontro. Da terra quente com as noites frias de céu estrelado, camelos incansáveis e seus donos; turistas em busca de novas experiências e as tradições da cultura nómade beduína. Além dos passeios de 4×4, a grande atracção do lugar são os acampamentos. É possível passar a noite em tendas e desfrutar de banquetes fartos preparados na fogueira, tudo isso acompanhado de danças e música árabe.

Gostarias de escrever para a Chocolate? Aceitamos sempre colaborações com convidados da nossa comunidade e estamos sempre à procura de novos colaboradores. Entra em contacto connosco e vamos discutir as tuas ideias.

Wadi Rum: a fantástica viagem a Marte sem sair da terra
Publicidade
Publicidade