Publicidade

Welwitschia Mirabilis, a referência do Namibe

Para conhecer esta maravilha, você precisa de viajar até à província do Namibe, em Angola. Bem no deserto do Namibe, é possível encontrar a planta rasteira Welwitschia Mirabilis.

Welwitschia Mirabilis, a referência do Namibe

Não passe pelo Namibe sem conhecer esta maravilha, que encanta milhares de turistas vindos das diversas partes do mundo.

A Welwitschia possui características únicas e a longevidade é apenas uma gota no oceano. Os especialistas afirmam que pode ultrapassar os mil anos.

A planta, que é das maravilhas em Angola, tem como alcunha “polvo do deserto”, por conta do crescimento das suas folhas, que se assemelham a tentáculos, com um aspecto desgrenhado, incolor e seco.

A mais famosa de Angola possui um habitat vasto: do deserto do Namibe, localizado no sul de Angola – e estende-se até à Namíbia.

A planta que chama a atenção dos turistas é formada por um caule grosso que não cresce e que está ancorado a uma enorme raiz. A mesma aparenta ter muitas folhas devido às suas dimensões gigantes.

Fascinante e enigmática, pode atingir cerca de quatro metros de comprimento. O curioso nesta história é o facto de a Welwitschia ser considerada órfã. Ou seja, ela integra uma família botânica denominada welwitschiaceae, que possui apenas uma espécie, a própria welwitschia Mirabilis.

A Welwitschia Mirabilis é um símbolo de resistência, tenacidade e sobrevivência, aguenta temperaturas superiores a 60 graus e até cinco anos sem chuva.

Gostarias de escrever para a Chocolate? Aceitamos sempre colaborações com convidados da nossa comunidade e estamos sempre à procura de novos colaboradores. Entra em contacto connosco e vamos discutir as tuas ideias.

Welwitschia Mirabilis, a referência do Namibe
Publicidade