Publicidade

Cartier: o epicentro da maior ourivesaria do mundo

Com quase 200 artesãos altamente qualificados reunidos sob o mesmo teto em Paris, a Cartier ostenta o maior ateliê de alta joalheria do mundo. Desde setembro de 2016, a casa-mãe do grupo de luxo Richemont unificou os seus diversos locais de produção num discreto edifício no 9º arrondissement, situado no coração do histórico bairro joalheiro da capital francesa, que o FashionNetwork.com teve a oportunidade de visitar.

Cartier: o epicentro da maior ourivesaria do mundo

Para entrar neste edifício, é necessário apresentar credenciais. Nos diferentes andares, o deslocamento de uma divisão para outra requer um crachá, sendo que cada andar é protegido por uma porta com acesso autorizado de forma muito rigorosa.

Os longos corredores com tapetes vermelhos desdobram-se nesta colmeia silenciosa. Por trás das paredes de vidro, as oficinas assemelham-se a escritórios discretos. São salas deliberadamente pequenas para perpetuar o espírito das micro-oficinas parisienses, cada uma reunindo no máximo uma dezena de artesãos, frequentemente menos, incluindo dois aprendizes, sendo a arte predominantemente transmitida oralmente.

Cartier: o epicentro da maior ourivesaria do mundo

O local, onde trabalham mais de 500 pessoas, abriga ateliês dedicados à alta joalheria, produzindo pequenas séries (cerca de dez exemplares por modelo) e aqueles dedicados a novas joias que exigem consideravelmente menos horas de trabalho em cada peça. Além disso, há gemólogos, logística e engenharia. As oficinas de joalheria ocupam três andares, aos quais se soma a oficina situada acima da histórica boutique Cartier na rue de la Paix, com 25 joalheiros.

Cartier: o epicentro da maior ourivesaria do mundo

Os artesãos recebem um desenho enviado pela equipe criativa. Com as pedras em mãos, criam todo o desenvolvimento da peça a partir dessa imagem única, antecipando as etapas de construção e as sequências para organizar e programar a criação da joia, geralmente num longo período. Todas essas peças únicas requerem entre 1.000 e 2.000 horas de trabalho, ou dois anos, podendo estender-se até 5.000 horas. Um artesão de alta joalheria produz apenas cinquenta peças na sua carreira de quarenta anos. Para concluir uma coleção composta por 200 a 300 peças, são necessários pelo menos dois anos e uma organização precisa nos mínimos detalhes, envolvendo dezassete profissões diferentes em cada criação.

Cartier: o epicentro da maior ourivesaria do mundo
Cartier: o epicentro da maior ourivesaria do mundo
Cartier: o epicentro da maior ourivesaria do mundo

Gostarias de escrever para a Chocolate? Aceitamos sempre colaborações com convidados da nossa comunidade e estamos sempre à procura de novos colaboradores. Entra em contacto connosco e vamos discutir as tuas ideias.

Cartier: o epicentro da maior ourivesaria do mundo
Publicidade