Publicidade

Petra abre seu closet e partilha o seu incontornável gosto pela moda

Alegre, divertida e grande apreciadora do melhor que a vida tem para nos oferecer, assim é Petra!

Alegre; divertida e grande apreciadora do melhor que a vida tem para nos oferecer, assim é Petra! E foi com esse espírito que tão prontamente partilhou connosco algo que lhe é tão especial e quase sagrado: o seu closet! Uma infinidade de peças deleitantes para os nossos olhos sedentos de ‘’moda’’.

Desde sempre de mãos dadas com a moda

Publicidade

A relação desta style collector com a moda já é bastante antiga, apesar de ter começado noutros contornos, ‘’quando era miúda (com 13 ou 14 anos) tinha uma paixão por ser modelo, queria estar nas passerelles, nos holofotes’’. E após ter realizado esse objectivo, começou efectivamente a ‘’conhecer, perceber, estudar’’ moda, o que a fez aperceber-se de que afinal gostava mais do backstage do que propriamente da ribalta, passando assim a viver o seu love affair com a moda, de outro modo, até porque Petra está constantemente ‘’rodeada pelo mundo da moda’’, desde as suas amizades até ao seu próprio marido, que ‘’é um criador nato’’, conta.

Petra abre seu closet e partilha o seu incontornável gosto pela moda

‘’Chanel acima de qualquer coisa’’

Ironicamente, a relação que Petra tem com as compras é oposta à sua relação com a moda: detesta! ‘’Odeio fazer compras, odeio shopping, talvez porque odeio experimentar as coisas’’, confessa. E talvez seja por isso também que de tudo o que a moda nos pode oferecer, a collector tenha especial preferência por malas e sapatos.

Ecléctica, Petra diz que se vai ‘’adaptando às situações (…) sou muito alternativa’’ no que toca ao seu estilo pessoal. Planeia o que vai vestir de acordo com a agenda do dia, para estar sempre dentro do contexto. Como referências de estilo tem, a nível nacional, Emília Guardado de Matos e internacionalmente, Anna dello Russo. E como marcas de eleição, sem pensar sequer duas vezes aponta quase com reverência a ‘’Chanel! Chanel em primeiro lugar, acima de qualquer coisa. Não me lembro de nos últimos 15 anos ter viajado e não ter passado numa loja Chanel, mesmo que não compre nada. Como criador não posso deixar de referir John Galliano, durante tantos anos à frente da Dior, era definitivamente um sonhador, e senti muita falta da sua criatividade no período que esteve afastado.

Fazendo zoom no seu closet, a primeira coisa a destacar é a organização: tudo por cores e ocasiões, ‘’dia-a-dia; trabalho; fim-de-semana; cocktail; etc’’. Mas não pense que por ter muitos itens, Petra se esquece do que possui! ‘’Tenho um inventário de memória, sei tudo o que tenho, por vezes perco-me mas se me concentrar sei exactamente tudo o que tenho’’.

E foi com o apoio dessa memória que nos levou numa viagem, partilhando as histórias por trás das suas peças mais especiais.

  1. Vestido preto Alexander Macqueen: VeAlexander Macqueen é outro criador que adoro para momentos especiais, galas, casamentos.
  2. No sentido dos ponteiros do relógio. Carteira 2.55 em preto e branco, carteira Vintage, sabrinas, alpercatas e fios, tudo Chanel. “A minha farda são jeans, uma camisa branca e uma carteira Chanel. A preta é perfeita para viajar. A vintage, foi oferta de uma cara amiga que sabia que sou apaixonada pela Chanel.”
  • Vestido Dsquared e colar Lanvin. Aquele pretinho básico que toda a gente deverá ter no seu closet e é elevado através dos acessórios.
  • Sabrinas Dolce&Gabanna e ténis Miu Miu.
  • Pumps Jimmy Choo. “Ainda não usei estes Jimmy Choo que adoro e  comprei no ano passado, estou à espera da ocasião perfeita.”
  • Óculos de Sol, tudo Dior. Quando gosto de uma coisa, gosto de comprar em várias cores, como é o caso deste modelo Dior.
  • Usei este vestido Stella McCartney, em Lisboa no meu 35º aniversário (juntamente com um par de Manolo Blahnik), Foi uma festa memorável orquestrada pela minha comadre e que inesperadamente acabou por se tornar um evento cheio de glamour, amizade no feminino e mimos, incluiu até uma ‘’limusine cor-de-rosa!’’
  • Carteira Lady Dior. A minha Lady Dior é a minha peça mais especial, sem dúvidas.
  • Vestido Dolce&Gabanna.
  1. Quase como todas as mulheres, também Petra tem peças que por uma razão outra comprou mas ainda não usou, ou usou uma única vez, tal como o vestido Stella McCartney cor-de-rosa, que usou apenas ‘’num casamento, cá em Angola, há cerca de quatro anos. Até hoje não voltei a usar’’.
  1. Pumps Jimmy Choo. Estes Jimmy Choo têm uma história engraçada, estava em L.A. há cerca de quatro anos, com uma amiga. Comprei um par cinza petróleo e essa amiga é que viu os azuis. Quando os vi quase ia desmaiando’’, conta, mas uma das características de Petra é a de partilha, tendo um grupo de amigas que partilham o melhor que a moda tem para oferecer, fazendo aquisições não só para elas mesmas, como também umas para as outras. E desta vez não foi diferente, ‘’liguei para elas, mandei fotos no whatsapp, gritaram de emoção e quiseram logo, então levei para elas também’’. O engraçado é que ‘’elas já os usaram e eu ainda não’. Mas só de olhar para eles sinto-me feliz’’.
  1. Pumps prateados Jimmy Choo e pumps com pedrarias Manolo Blahnik.
  1.  Sabrinas Rainbow Valentino. “Da colecção Rainbow da Valentino, tenho a carteira mini e dois pares de sapatos iguais, adquiri o primeiro por engano, eram o número errado. Quando regressei a Angola fui à loja e não só tinham a carteira que tinha encomendado como os sapatos também, que estavam a sorrir para mim’’, conta, divertida. E desta vez eram o tamanho certo!”
  1. Calções com pedrarias Stella Mccartney.
  1. Carteira Dionysus Gucci. Esta carteira tem para um grande valor sentimental, oferecia a mim mesma quando a minha filha nasceu. Durante a gravidez toda a gente diz para não comprarmos roupas e sapatos porque não sabemos se vamos aumentar de peso e as coisas podem deixar de servir.’’, vale dizer que no seu caso, foi o contrário, ‘’tive  a melhor gravidez da vida, queria aproveitar para comer sem culpas mas nunca tinha fome, só bebia leite’’, tendo mesmo acabado por perder peso, mas voltando à Dionysus, ‘’então como não podia comprar roupa, comprei a carteira’’, carteira essa comprada com o voto das amigas, a quem enviou fotos para escolherem em conjunto. ‘’Foi um presente de mim para mim, como mãe’’. É tão representativa da sua maternidade que foi a mala que usou na sua primeira saída com a filha.

Apesar de não lhe faltar nada, o seu closet ainda não é de sonho, mas uma coisa é certa, Petra vai sempre primar pela ‘’qualidade’’ das coisas, porque ‘’o barato sai caro’’ e ela prefere ‘’juntar dinheiro e comprar algo de qualidade. Deixo de comprar umas coisas para poder comprar outras’’. E acrescenta com muitas gargalhadas: ‘’antes de ter um closet de sonho preciso de alguém que faça as minhas compras!’’.

Bem, talvez não seja o closet dos seus sonhos, mas as peças que tem são, indubitavelmente, o sonho de qualquer mulher e esperamos que nos volte a convidar quando atingir esse #ClosetGoals. Cá estaremos!

Entrevista disponível na edição de Março.

Gostarias de escrever para a Chocolate? Aceitamos sempre colaborações com convidados da nossa comunidade e estamos sempre à procura de novos colaboradores. Entra em contacto connosco e vamos discutir as tuas ideias.

Petra abre seu closet e partilha o seu incontornável gosto pela moda
Publicidade
Publicidade
Publicidade