Publicidade

Fashion Designer Hernani Santiño vive e respira arte

Publicidade

Apaixonado pela arte, mente brilhante, determinado, criativo, ambicioso, com olhar sublime em tudo que cria, Hernani Santiño é um criador de peças recheadas de cor e autenticidade, habitualmente adquiridas por seres genuínos, determinados e confiantes no seu próprio eu. O artista tem espalhado pelo mundo o seu nome e a sua marca.

Fashion Designer Hernani Santiño vive e respira arte

Desde muito cedo Hernani teve contacto com o mundo artístico, criação e estilos únicos como o do seu pai, da sua terra natal (Angola), Holanda e de vários outros países pelos quais. Após 6 anos de experiência no mundo da moda com a consultoria, design, desfiles, projectos – tal como o “AfroPunk” – nas passerelles do Angola Fashion Week, Hernani, junto do seu irmão e parceiro de negócio Kenny Pinheiro, criaram a marca 100% angolana FRAMMENTI.

Publicidade

Hernani Santiño tem no seu portfólio criações intemporais para coleccionar obras de arte e autenticidade. Com exclusividade, Hernani contou à Chocolate Lifestyle os seus próximos passos para internacionalizar cada vez mais a sua marca, o seu gosto pela música, onde busca as suas inspirações para as magníficas criações, onde tudo começou e muito mais.

Hernani é um jovem com trinta e poucos anos que desde sempre se viu seduzido pela arte. “Sempre foi a minha paixão, sempre tive uma vertente familiar artística muito forte a qual eu consegui com o tempo ir desenvolvendo e pela qual fui ganhado paixão nas várias viagens, conversas e interacção com outras culturas, consegui criar um conceito único. Foi nada mais nada menos do que apanhar todos os fragmentos nos quais eu consegui identificar e ver e sentir e transformar num só fragmento – que é a FRAMMENTI”, disse o fashion designer, elucidando que a sua marca “é a junção de várias experiências e várias culturas”.

Fashion Designer Hernani Santiño vive e respira arte

Passou pelo futebol, pela música, consultoria, mas a sua veia artística é sem dúvida ligada à moda. “Eu já trabalhei como consultor, tive uma experiência muito boa, foi um momento muito bom, mas acho que a minha vertente artística falou mais alto”, contou.

“A música é que me deu o bichinho e podem ver vídeoclips no youtube, fazia rap com os amigos na altura da faculdade, mas era uma coisa só de momento e acho que influenciei muita gente na new school de hoje”, disse o designer. Hernani não ficou apenas pela faculdade, o criador chegou mesmo a gravar uma música com o co-fundador dos Hanormais e criador de conteúdos digitais Kendaz. “Por acaso tenho uma música com o Kendaz, falamos sobre a Yola Semedo…”, questionado se ainda pretende gravar músicas novas, Hernani disse que “se tiver de fazer uma música, tem de ser uma música com uma letra que as pessoas possam sentir, repetir as palavras e sentir-se bem, não uma letra que faz mal ao coração das pessoas! Porque a música tem um sentimento espiritual muito forte, tal como a arte. Quem ouve a música tem de saber o que repetir na voz do cantor, se o cantor tiver uma música triste e tu repetires o ouvinte fica triste só por repetires as palavras, então isso é uma coisa que na música é muito difícil de poder casar, já noutras artes (pintar quadros e etc.) a comunicação com os outros seres é muito mais fácil de poder digerir. Porque se eu pintar um esqueleto tu não vais gostar do meu esqueleto, mas se eu puser um esqueleto com rosas tu já vais gostar de ver, então temos de saber interpretar quem nós somos como artistas, não é só falar, não é só fazer um beat, não é só fazer um quadro, uma roupa, temos de saber o que é que nós vamos transmitir às pessoas que ouvem, vestem e que sentem”, afirmou o criador.

Fashion Designer Hernani Santiño vive e respira arte

Mas foi a moda que se revelou de todas as formas na sua vida. “A minha paixão pela moda… a minha Avó era costureira e o meu pai sempre foi uma pessoa com um estilo muito diferente, então acho que partiu meio daí e eu fui desenvolvendo as minhas coisas consoante a minha mudança durante o ano”.

A sua veia artística, para além de estar ligada a Angola, Holanda e Brasil, tem muita influência do Japão. Hernani diz-se fascinado e inspirado pela cultura japonesa e a forma como os japoneses fazem as suas criações. “O Japão sempre foi um país que eu gostaria de tocar, ficar, viver e morrer. Japão é o meu destino e é o destino da FRAMMENTI! Eu sou apaixonado pela cultura japonesa e é algo que puxa muito por mim”.

A sua marca, para além de ser consumida por angolanos, também é muito consumida por artistas internacionais espalhados por vários países, como no Brasil, é muito consumida pelo empresário Neymar Pai e o jogador Douglas Costa, que usa um dos casacos da sua marca como uma obra de arte na sua casa. “Ele tem um casaco meu, que ele usou uma vez e pôs no meio da sala dele como uma obra de arte, toda a gente que entra ali quer uma obra de arte daquelas”, os nomes não param por aí, Hernani mencionou outros artistas como Lil Pump, Gil Cebola, Isabel Gular, na Russia o Sayonara Boy, “não sei se é muito conhecido cá, mas é um cantor muito grande na Rússia, usou na abertura do mundial de 2018. Houve dois cantores que usaram na abertura do mundial 2018, as pessoas não sentiram porque não sabiam o que é que era aquilo, mas sim, foi a abertura do mundial de 2018 na Rússia, houve dois cantores com dois casacos”, conta Hernani.

No mercado há quase 2 anos, a sua marca montou a primeira pop-up store com conceito único no Shopping Fortaleza desde segunda-feira, 21, por tempo determinado e criação da loja online com peças limitadas em homenagem aos 45 anos da Independência do país com algumas alterações em algumas máscaras já existentes pintadas nas suas roupas, colecções únicas, com variedade de cores, tecidos de alta qualidade, confortáveis, que se adequam para qualquer ocasião, com inspirações nas artes angolanas e designers japoneses.

Fashion Designer Hernani Santiño vive e respira arte

Experiente e com muitas bases para passar as suas experiências, Hernani deixou conselhos especiais para os leitores da Chocolate Lifestyle.

“Não copiem! Primeiro conselho. É duro ouvir isso, é muito duro, eu já ouvi isso várias vezes… Não copiem o que os outros fazem, ouçam o que os outros fazem. Quando se começa um processo és tu sozinho e a tua arte e a tua intuição, o que é que te vem à cabeça? Escrever em primeiro lugar, desenhar em segundo lugar e em terceiro lugar é acreditar! Se o artista não acredita não existe arte, primeiro é isto. Estes três pontos são muito importantes para quem começa no designer e não só em arte, no contesto geral, é muito importante a gente saber isso”, disse. De quebra, Hernani deixou uma diga que considera que o ajudou bastante na sua trajectória. “Quando se vê um tambarino na arvore não da uma vontade na garganta? Então essa vontade na garganta é que o artista novo tem de ter de criar algo. Tem de ter uma comichão, quando sentes a comichão é fazer, não é vou fazer amanhã. Não deixes o que podes fazer hoje para amanhã. Esse é o meu conselho para todo artista angolano, africano, seja que idade tiver”, explanou Hernani Santiño.

Gostarias de escrever para a Chocolate? Aceitamos sempre colaborações com convidados da nossa comunidade e estamos sempre à procura de novos colaboradores. Entra em contacto connosco e vamos discutir as tuas ideias.

Fashion Designer Hernani Santiño vive e respira arte
Publicidade
Publicidade