Publicidade

Grande entrevista com Isabel Albino: premiada no Globos de Ouro, na categoria de “Atleta feminino do ano”

Publicidade

A atleta profissional Isabel De Oliveira Albino, filha de João Fragoso Albino e Miquilina Martins De Oliveira, foi galardoada na cerimónia “Globos de Ouro” com o prémio de “Atleta Feminino do ano”, na noite de Sexta-feira, 27 de Maio.

Grande entrevista com Isabel Albino: premiada no Globos de Ouro, na categoria de “Atleta feminino do ano”

Isabel Albino é estudante Universitária e atleta profissional da selecção Angolana de ténis de mesa, tem representado e arrecadado medalhas para selecção nacional desde os 12 anos de idade. Em conversa com a Revista Chocolate, Isabel Albino fala-nos da sua carreira na modalidade de Ténis de Mesa.

Publicidade

Acompanhe!

C.H: Como nasceu o gosto pela modalidade (ténis de mesa)?

Isabel Albino: O gosto pela modalidade nasceu através de actividades recreativas e infantis de ténis de mesa, realizadas na cidadela desportiva. No entanto, só me senti realmente atraída quando percebi que não devia jogar para orgulhar o país, mas sim pelos motivos que me fizeram continuar nele, que são a minha família e eu mesma…

C.H: Há quanto tempo pratica ténis de mesa?

Isabel Albino: Há 12 anos

C.H: Como foram os seus primeiros passos?

Isabel Albino: Quanto aos primeiros passos, eu demorei para aprender, mas conseguir subir e acompanhar os passos de todos, isso já na China, por meio de uma parceria com a Federação Angolana de Ténis de Mesa, com o intuito de apoiar o desporto. E mesmo que tenha sido mais demorado, os meus primeiros passos, no meu primeiro e no segundo campeonato Africano conquistei a medalha de Bronze (3° lugar em equipa cadete).

Os meus primeiros passos foram dolorosos, mas com resultados que estão na história do Ténis de Mesa, pois eu criei Recordes e elevei junto da minha parceira Ruth Tavares a bandeira de Angola.

C.H: O que é que a motivou a jogar ténis de mesa?

Isabel Albino: Foram as actividades recreativas e festivais infantis realizadas, que atraiam inúmeras crianças e algumas até da mesma família que eu.

C.H: Que equipa representa?

Isabel Albino: Não pertenço a nenhuma equipa, estou disponível e a tentar encontrar uma boa parceria, patrocínio ou equipa para representar.

C.H: Quando está em campo, o que é que sente?

Isabel Albino: Em campo eu consigo controlar as minhas emoções, pois foi algo que aprendi com o tempo e que acontece naturalmente. O que posso dizer é que, dependendo do decorrer do jogo, na fase de jogos posso sentir um certo nervosismo.

C.H: O que é que o ténis de mesa representa para si?

Isabel Albino: O ténis de mesa é uma paixão e uma responsabilidade.

C.H: Qual é o seu sonho como jogadora?

Isabel Albino: Eu tenho metas como atleta e a minha são os Jogos Olímpicos, pois eu já alcancei 90% delas, conquistando medalhas de bronze, de ouro e prata a nível de África (sendo Campeã Zonal 2015; Campeã em Duplas na CPLP 2014; e vários apuramentos para o Mundial e Copas de África – dos 16 melhores)

C.H: Visto que foi vencedora da categoria de “Atleta feminina do ano” nos Globos de Ouro, que significado tem este prémio para si?

Isabel Albino: Esse prémio significa reconhecimento e gratidão.

Gratidão aos que sempre me apoiaram e até aos que me colocaram para baixo, pois eu sentia-me mais motivada para vencer.

Reconhecimento do meu esforço de anos, do tanto que elevei Angola no Ténis de Mesa Mundial, alcançando lugares que antes ninguém tinha conseguido.

O tanto que venho tentado mostrar que o Ténis de Mesa vai além de mexer os braços!

C.H: O que sentiu quando ouviu que era a vencedora desta categoria?

Isabel Albino: Quando ouvi, eu senti-me muito feliz, animada, uma mistura de sentimentos bons, pois às vezes sou muito negativa e pensei que era provável eu não ser nomeada.

C.H: O que gostaria de mudar na federação de ténis de mesa?

Isabel Albino: O Atleta deve ser posto como o principal e mais valioso membro da mesma,  deve haver maior apoio e  investimento nos atletas, os atletas devem ser a maior prioridade e obrigação, a passagem de informação sobre qualquer detalhe que todo o atleta deva saber no início, meio e fim da sua carreira, sobre os seus direitos desportivos, tanto em relação às normas quanto aos prémios.

Gostarias de escrever para a Chocolate? Aceitamos sempre colaborações com convidados da nossa comunidade e estamos sempre à procura de novos colaboradores. Entra em contacto connosco e vamos discutir as tuas ideias.

Grande entrevista com Isabel Albino: premiada no Globos de Ouro, na categoria de “Atleta feminino do ano”
Publicidade
Publicidade