Publicidade

Como escolher a alta joalharia certa para colecionar

Publicidade

Durante a pandemia, as casas de leilões observaram um aumento acentuado nas vendas de alta joalharia. Inúmeros proprietários colocam peças no mercado, talvez com o desejo de liquidar activos e investir os seus fundos no mercado de acções dos últimos dois anos – ou potencialmente devido às realidades do distanciamento social, com cada vez menos oportunidades de usar jóias.

Como escolher a alta joalharia certa para colecionar

Do outro lado da equação, também vimos a demanda por gemas e jóias subir paralelamente aos preços das acções. À medida que os ricos do mundo ficaram mais ricos durante o boom de 2020-21, muitos acharam a ideia de alta joalharia cada vez mais atraente. 

Publicidade

Tinham um activo que seria constantemente apreciado, facilmente transportado e que serviria como um belo adorno e símbolo de status – em suma, uma proposta bastante atraente.

Para aqueles que desejam começar a construir uma colecção de alta joalharia, o primeiro passo é decidir que tipos lhe agradam. “A coisa mais importante é realmente satisfazer a sua paixão, descobrir aquilo em que está mais interessado e o que gostaria de coleccionar”, sugere Regine Ngan, chefe do departamento de joalharia da Sotheby’s Asia em Hong Kong.

“Quando ainda está a começar essa jornada, pode aprender muito a conversar com os especialistas das casas de leilões”, aconselha. “Se quiser comprar uma jóia em particular, pode verificar facilmente por quanto é que peças comparáveis ​​foram vendidas. As casas de leilões são um óptimo recurso para informações sobre preços, pois os resultados dos leilões são muito transparentes.”

Encontrar a sua paixão pode envolver escolher um período específico e alternativamente, pode querer coleccionar o trabalho de um joalheiro de quem gosta especialmente ou com quem se identifica. 

Comprar jóias de maisons renomadas, como Bulgari, Cartier, Tiffany e Van Cleef & Arpels, pode ser financeiramente inteligente, já que peças vintage não assinadas podem ser mais difíceis de vender, quando eventualmente opta por se desfazer de um item.

A raridade é frequentemente citada como a qualidade essencial de qualquer bem de luxo legítimo e na joalharia, a escassez é um componente central do valor.

Gostarias de escrever para a Chocolate? Aceitamos sempre colaborações com convidados da nossa comunidade e estamos sempre à procura de novos colaboradores. Entra em contacto connosco e vamos discutir as tuas ideias.

Como escolher a alta joalharia certa para colecionar
Publicidade
Publicidade