Publicidade

Bunny Chow, o típico prato controverso de Durban

Publicidade

Este controverso prato Sul africano está no DNA da cidade de Durban desde a década de 1940.

Bunny Chow, o típico prato controverso de Durban

Bunny Chow é feito de pão branco sem casca, recheado com uma selecção de diferentes caris e feijão, geralmente servido com cenoura ralada, pimenta e salada de cebola.

Publicidade

Conta-se que foi criado durante o apartheid para trabalhadores indianos contratados, que foram trazidos para trabalhar nos campos de cana-de-açúcar de KwaZulu-Natal – poderia dar energia para um dia inteiro de trabalho. 

Além disso, era barato de fazer e idealizado para ser comido com as mãos – com a ideia de começar com o pão “virgem” em cima, encharcado de molho.

Uma outra teoria conta que a lei durante o apartheid proibia pessoas negras de entrar em restaurantes e cafés, deste modo, as pessoas eram obrigadas a pedir refeições pela porta lateral ou traseira dos restaurantes, o que levou os mesmos a usarem pães como recipientes para viagem – enchendo-os com o caril de feijão.

Também há rumores de que foi criado por um chef no Queen’s Tavern, enquanto outros afirmam que foi criado bum restaurante chamado Kapitan’s, na esquina da Victoria e Albert Street, em Durban.

A verdade é que a verdadeira proveniência do Bunny Chow, o prato clássico da cidade de Durban, continua desconhecida.

Gostarias de escrever para a Chocolate? Aceitamos sempre colaborações com convidados da nossa comunidade e estamos sempre à procura de novos colaboradores. Entra em contacto connosco e vamos discutir as tuas ideias.

Bunny Chow, o típico prato controverso de Durban
Publicidade
Publicidade