Publicidade

Depressão e ansiedade durante a gestação impacta os batimentos cardíacos do bebé

Publicidade

A gestação é, ao mesmo tempo, um dos momentos mais delicados e mais fortes da vida de uma mulher. Os cuidados necessários com a saúde da mãe e do bebé podem tornar os nove meses cansativos. Geralmente, as mulheres são extremamente ansiosas e quando engravidam essa situação acaba por se agravar um pouco mais.
São muitas informações, novidades e transformações a acontecer, e a depressão e a ansiedade durante a gestação acabam por ser quase inevitáveis.

Depressão e ansiedade durante a gestação impacta os batimentos cardíacos do bebé

Estas podem ocorrer por diversos motivos e até mesmo pela insegurança de ser uma boa mãe, se saberá cuidar direito e se estava realmente na hora exacta de engravidar. O fundamental é respirar fundo, tranquilizar-se e tentar ocupar a cabeça o máximo possível para que os maus pensamentos vão para longe. Por exemplo, fugir de situações stressantes também é um cuidado recomendado durante a gestação.

Publicidade
Depressão e ansiedade durante a gestação impacta os batimentos cardíacos do bebé

Investigadores analisaram como é que as doenças mentais nas mães podem influenciar os níveis de stress da criança. Um estudo alemão, realizado por investigadores da Universidade de Heidelberg, da Universidade de Munique e da Universidade de Mannheim, revela que, ao serem submetidos a um teste de avaliação de stress, os bebés filhos de mães clinicamente deprimidas ou ansiosas apresentaram sinais de stress mais elevados, comparativamente a crianças cujas mães não padeciam de qualquer doença mental, segundo um artigo publicado na revista Galileu.

Depressão e ansiedade durante a gestação impacta os batimentos cardíacos do bebé

Os especialistas estimam que entre 10% a 20% das mães sofrem de depressão ou de ansiedade durante a gestação, até mesmo após o nascimento do bebé e que estas podem fazer que o filho sofra mais com o stress no início da vida e provavelmente nos anos futuros.
A descoberta foi feita por pesquisadores do King’s College London, em Inglaterra.

Depressão e ansiedade durante a gestação impacta os batimentos cardíacos do bebé

Existem algumas opções para se tentar controlar as emoções, o nervosismo e a ansiedade na gestação. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), quase 20% das gestantes sofrem de transtornos mentais, então é fundamental dar atenção à saúde psíquica nessa fase.

Depressão e ansiedade durante a gestação impacta os batimentos cardíacos do bebé

Agora, diante deste dilema, como evitar a depressão e a ansiedade durante a gestação?

Conheça as 6 dicas para tal:

1 – Pratique actividades físicas regularmente

Com orientação médica adequada, diversos exercícios podem ser realizados durante a gestação para trazer benefícios físicos, evitar o ganho excessivo de peso e reduzir a ansiedade e o stress.

2 – Mantenha uma alimentação saudável

Aumentar o consumo de frutas, verduras e de água durante a gestação estimula o bom desenvolvimento do bebé e também potencializa o bom-humor da gestante. Existem, inclusive, diversos alimentos que previnem a depressão nesta e noutras fases da vida, como peixe, ovos, leite, amendoins, castanha de caju, carne de frango, ervilhas, amêndoas, abacate, couve-flor, batata e banana.

3 – Dedique tempo a si mesma

As preocupações geradas naturalmente pela gravidez costumam aumentar ainda mais o stress da mulher no seu ambiente de trabalho e em casa.

4 – Fique longe de cafeína, álcool e drogas

A cafeína – presente no café e em produtos como chá preto, energéticos, refrigerantes e chocolates – estimula hormonas que causam stress, ansiedade, irritabilidade, insónia e tensão muscular, então devem ser evitados. Já o álcool e as drogas trazem diversos prejuízos à saúde de todas as pessoas, o que dirá então da mãe e do bébé: sintomas de depressão após o efeito de euforia momentânea e ainda causam dependência. Portanto, afaste-se deles!

5 – Participe em eventos e grupos de apoio para mães

Outra dica importante é trocar experiências com mulheres que estejam a passar pelos mesmos problemas e têm as mesmas dúvidas que você. Compartilhe as suas preocupações e prepare-se para a maternidade.

6 – Evite o isolamento

Ainda que a sua vontade seja a de ficar sozinha antes ou depois do nascimento do bébé, esforce-se para estar próxima de outras pessoas.

Gostarias de escrever para a Chocolate? Aceitamos sempre colaborações com convidados da nossa comunidade e estamos sempre à procura de novos colaboradores. Entra em contacto connosco e vamos discutir as tuas ideias.

Depressão e ansiedade durante a gestação impacta os batimentos cardíacos do bebé
Publicidade
Publicidade