Publicidade

Tudo que Você Precisa de Saber Sobre Saúde e Higiene Íntima

Publicidade

A higiene íntima merece atenção especial. Manter a área genital em óptimas condições não é difícil, mas vários mitos e falta de informação dificultam a tarefa de muitas mulheres. Desde que tipo de roupa íntima é a melhor até aos sintomas mais comuns de uma infecção, respondemos às perguntas mais frequentes.

Tudo que Você Precisa de Saber Sobre Saúde e Higiene Íntima

Qualquer conversa sobre o corpo feminino é tabu há muito tempo e ainda existem muitas mulheres que não se atrevem a falar abertamente sobre determinados temas. A higiene íntima e a saúde ainda são uma barreira que temos de transpor, pois ainda há muita desinformação ou até vergonha na hora de perguntar. Como detectar uma infecção vaginal? quando devemos ir ao ginecologista? Como manter o pH da vagina equilibrado, ou mesmo qual roupa íntima é a mais adequada para garantir a sua saúde? São algumas das perguntas mais comuns às quais nem todos sabem responder.

Publicidade
Tudo que Você Precisa de Saber Sobre Saúde e Higiene Íntima

Que factores podem desequilibrar o pH da vagina?

Assim como a pele do nosso corpo, a vagina também possui um pH, cuja função é protegê-la contra possíveis infecções. Portanto, estamos interessados em evitar um desequilíbrio nesta área, que pode ocorrer devido a factores fisiológicos ou patológicos. Segundo especialistas, existem estados fisiológicos em que o pH aumenta, como a idade pré-púbere, menopausa, menstruação e pós-parto.

Por exemplo, o uso de antibióticos ou diminuição das defesas podem alterar a flora vaginal e o pH. Além disso, existem certos hábitos de higiene pessoal que também podem afectar-nos negativamente nesse aspecto: Lavagens excessivamente frequentes, o uso de compressas ou cuecas que não permitem a transpiração, o uso de roupas com tecidos não respiráveis ou justos.

Quando usar o gel íntimo?

Usar ou não um gel íntimo já causa um debate. Quando vamos usar, o recomendável é não exagerar no uso e escolher o certo, que não será igual para todas. Para escolher o melhor gel, é conveniente consultar o ginecologista, que orientará o mais recomendado para cada caso. Em geral, esses géis são para uso externo e uma vez ao dia. Não são recomendados para irrigações vaginais, indicam os especialistas.

Que gestos de higiene fazer depois de fazer sexo?

Recomenda-se fazer uma lavagem externa, ao nível vulvar, com um gel macio. É aconselhável também urinar, para evitar infecções urinárias, que ocorrem com frequência após a relação sexual.

Como saber se você tem uma infecção vaginal?

Tudo que Você Precisa de Saber Sobre Saúde e Higiene Íntima

As razões pelas quais uma infecção pode ocorrer são variadas, mas as causas mais comuns são: mudanças na composição da flora microbiana e do pH devido às alterações hormonais (infância, menopausa, pós-parto), alterações na concentração de glicogénio, irritantes externos e uso de antibióticos.

Entre os sintomas mais comuns estão coceira ou ardor, que costumam ser acompanhados de aumento de secreção e vermelhidão da mucosa vulvar e vaginal. Embora o recurso a remédios caseiros possa ser tentador, recomenda-se sempre consultar um especialista nestes casos, mas principalmente se a infecção se repetir várias vezes em pouco tempo, bem como se houver febre ou dor abdominal, recomendam os especialistas.

O que é corrimento ou corrimento vaginal?

A primeira coisa a fazer é esclarecer que é algo totalmente normal e positivo, poisa sua função é lubrificar e nos defender contra infecções. É composta por secreções da própria mucosa vaginal e também do útero, das glândulas do colo do útero, muco, leucócitos e células descamadas, além da flora microbiana. O fluido vaginal é formado em 90-95% dos casos pela água, e também por outros compostos como sais, ácido láctico, carboidratos, enzimas, linfócitos, etc.

O que é e o que causa cistite?

A infecção do trato urinário (ITU), mais conhecida como cistite, é uma das condições mais comuns nas mulheres, devido às características da anatomia, já que a uretra (tubo que drena a urina da bexiga) é muito corta e fica muito próximo ao orifício vaginal e anal.

Falta de higiene após a relação sexual, consumo de certos antibióticos, alterações hormonais como menopausa ou gravidez, excesso de umidade, são alguns dos factores que geralmente causam isso. Em relação aos seus sintomas, o mais comum é sentir dor ao urinar, necessidade de urinar com mais frequência ou coceira.

O que é vaginite?

A vaginite é um processo inflamatório da vagina que costuma a ser acompanhado de envolvimento vulvar, produzindo vulvovaginite. Podemos identificá-lo porque coceira, presença de corrimento, ardor, vermelhidão e sensação de secura, costumam ocorrer. O especialista alerta que, nesses casos, é conveniente ir ao ginecologista e, principalmente, não tentar se tratar.

O estilo de vida influencia a saúde íntima?

Além de todos os factores de higiene que já analisamos, existem outros elementos, mais relacionados ao nosso estilo de vida, que também podem nos afectar negativamente nesse aspecto.

  1. Stresse e tabaco podem diminuir as defesas local e vaginal;
  2. A vaginite fúngica é mais frequentemente associada ao diabetes;
  3. Dietas com excesso de açúcar, embora não comprovadas, podem aumentar o glicogênio vaginal e promover algumas infecções;
  4. Outros factores como idade, uso de antibióticos, doenças concomitantes, métodos anticoncepcionais e o tipo e frequência das relações sexuais também podem influenciar.

Fonte: Vogue

Gostarias de escrever para a Chocolate? Aceitamos sempre colaborações com convidados da nossa comunidade e estamos sempre à procura de novos colaboradores. Entra em contacto connosco e vamos discutir as tuas ideias.

Tudo que Você Precisa de Saber Sobre Saúde e Higiene Íntima
Publicidade
Publicidade