Publicidade

Motocross: Emoção com responsabilidade

Publicidade

Está preparado para conhecer mais sobre o Motocross? Esta é uma modalidade desportiva, e como o próprio nome diz é praticada sobre uma moto, cujo modelo é específico para o desporto, que possui algumas categorias, como Arenacross, Enduro, Trial entre outras. Sem dúvidas, o Motocross é uma modalidade desportiva que exige alto nível de concentração, oferece muita adrenalina na sua prática e também para o público que assiste. 

Motocross: Emoção com responsabilidade

Saber como surgiu o Motocross é fundamental para quem gosta de motos ou deseja praticar esta modalidade. Apesar de ser pouco praticado em Angola, o Motocross faz muito sucesso noutras partes do mundo, em especial nos países que falam inglês, como a Inglaterra, os Estados Unidos, Nova Zelândia e Austrália. 

Publicidade

Esta modalidade é praticada em lugares fechados, com desníveis de terrenos, considerada por muitos um desporto muito perigoso, devido às arriscadas manobras.

Motocross: Emoção com responsabilidade

Como surgiu o Motocross?

Vamos voltar ao século XVIII. Quando o motocross foi idealizado, o formato da modalidade ainda não era o que conhecemos hoje. A velocidade era reduzida, as manobras eram curvas mais ou menos fechadas. Os pilotos eram protegidos por capacetes, quase que decorativos.  Nessa primeira fase, a História do Motocross conta que as provas eram pontuadas de acordo com o número de faltas cometidas pelos concorrentes em trechos controlados por fiscais. Isso ainda não era motocross. Insatisfeitos, os ingleses colocaram novas regras.

A princípio, a competição internacional foi realizada em França, em 1939. Com ela veio a necessidade de padronizar as provas, regras e participações dos pilotos. Além disso, ainda foram necessários muitos anos, até que as corridas ficaram populares, essa popularidade veio somente nas décadas de 50 e 60. Porém, ainda limitadas ao continente europeu. 

Com o início da década de 60, os Estados Unidos passaram a receber pilotos europeus e a trabalhar para desenvolver a modalidade. Assim como surgiu o motocross noutras regiões do mundo. O percurso passou a ser delimitado, transformando-se num circuito fechado e protegido do público, evitando maiores acidentes. Essa nova modalidade foi chamada de scramble. Segundo a História do Motocross, foi apenas a partir de 1920 – quando começou a ser conhecido na Holanda e Bélgica – que o desporto ganhou o nome de motocross.

No início, o cross era praticado com máquinas inglesas derivadas das motos de turismo de série, que embora modificadas, ainda eram muito pesadas e pouco ágeis.

Motocross: Emoção com responsabilidade

Logo que os anos se passaram e com a modernização de equipamentos, motocicletas e técnicas cada vez melhores aplicadas pelos pilotos, o Motocross atingiu o status de desporto. 

Quais são as subdivisões do Motocross?

Está subdividido por: off-road e on-road

off-road, como a própria tradução já diz, é algo fora da estrada, em percursos de terra e terrenos acidentados. 

Dentro da vertente off-road existem quatro divisões básicas: pistas, trail, enduro e rali. Nas provas de pistas, as motos, conhecidas como trail, são mais esguias e com suspensões maiores que as de rua, adaptadas (sem lanterna e faróis). É o motocross, o supercross e o minicross.

Já o on-road pode ser no asfalto, em circuitos indoor, como em autódromos.

O Motocross divide-se em seis categorias consoante a potência das motocicletas.

Enduro de Regularidade: campeonato de regularidade no qual motociclistas fazem percursos de deslocamento sobre terra e asfalto.

Enduro FIM: campeonato de velocidade com trechos de cronometragem, com subcategorias divididas de acordo com limitações técnicas das motos.

Rally: rali de regularidade com motos, sendo que a formação das subcategorias acontece de acordo com as limitações técnicas das motos.

Minicross: corrida de motocross com motos de menor tamanho e potência, normalmente disputada nos mesmos locais onde acontecem as provas de Motocross.

Motovelocidade: campeonato de velocidade sobre o asfalto, com disputas realizadas em autódromos fechados.

Cross Country: rali de velocidade com motos e quadriciclos, com subcategorias divididas de acordo com as limitações técnicas de cada veículo.

As duas maneiras mais usadas para passar esse obstáculos são as seguintes:

Dar todo o gás no motor e saltar por cima delas e ir batendo as rodas na ponta das costelas. Fazer as costelas de vários mini saltos, saltar numa e quando cair saltar noutra e assim em diante.

Frenagens: As frenagens das curvas são o que pode dar a vitória na corrida, o melhor modo de frenar é atirar o corpo bem para trás e evitar que a roda traseira saia do chão.

Curvas: existem duas maneiras de fazer curva. Pela parte de dentro, que você será obrigado a fazer quando estiver a defender a posição, bloqueando legalmente a passagem do adversário. E pela parte de fora, onde tem de virar a moto sem apoiar em qualquer lugar, fazer no braço e na frenagem esse tipo de curva requer mais técnica que o pela parte de dentro.

Cheguei à pista, o que fazer?

Antes de pôr o equipamento, alongue todos os músculos do corpo, não apenas a moto deve ser aquecida mas o corpo também. Após o alongamento confira tudo! Água, radiador, folgas em rolamentos, raios. Confirme se não está a faltar nada ou fora do lugar. Após o aquecimento da moto, quando for entrar na pista, dê duas voltas devagar, para reconhecimento e aquecimento do corpo.

Como me preparar fisicamente?

O mx é um desporto ímpar, aliás, não é só um desporto, é um estilo de vida. Não basta treinar apenas a técnica com a moto. É preciso melhorar os hábitos alimentares, evitar ou diminuir bebidas alcoólicas, dormir bem. Além disto, a preparação física também é específica. Motocross exige resistência física e ao mesmo tempo força muscular para suportar os impactos constantes.

Durante a corrida, respeite os adversários, faça ultrapassagens limpas e seja consciente.

Algumas dicas importantes:

A avaliação médica deve ser feita todo ano com um profissional capacitado, que deve ser um cardiologista. Os testes ergométricos de esforço e exames laboratoriais são os mais solicitados, porém alguns centros especializados possuem exames mais complexos que mensuram a capacidade aeróbica através da análise de espirometria durante o exame ergométrico além de dosagem de lactato.

Quanto maior a idade maior é o risco de ter problemas que estão relacionados com os esforços físicos, principalmente em pessoas acima dos 30 anos.

Alimentação é um factor muito importante para um atleta de alto rendimento, deve ser equilibrada e adaptada às necessidades do piloto, principalmente durante as competições, sendo assim, a orientação de um nutricionista torna-se muito importante.

Gostarias de escrever para a Chocolate? Aceitamos sempre colaborações com convidados da nossa comunidade e estamos sempre à procura de novos colaboradores. Entra em contacto connosco e vamos discutir as tuas ideias.

Motocross: Emoção com responsabilidade
Publicidade
Publicidade