Publicidade

Exercício físico e diabetes: Os cuidados a ter para não prejudicar a sua saúde

Publicidade

Ainda continuamos no mês dedicado ao diabético e recentemente tivemos a notícia dada pela ministra da saúde, de que mais de 1 milhão de angolanos sofre com esta doença, o certo mesmo é que não é fácil de gerir, tanto a nível de medicamentos como de alimentação e muito mais quando assunto tem a ver com exercício físico.

Exercício físico e diabetes: Os cuidados a ter para não prejudicar a sua saúde

Porém, a prática regular de actividade física melhora efectivamente o controlo da glicemia em pessoas diabéticas, reduz o risco de doença cardiovascular e ainda potencia a perda de peso, um dos muitos inimigos da diabetes tipo 2, garantem especialistas.

Publicidade
Exercício físico e diabetes: Os cuidados a ter para não prejudicar a sua saúde

As pessoas que vivem com diabetes não podem (mesmo, nem por mania) retirar da sua lista a prática de uma actividade física regular. Os principais benefícios para a saúde são a melhoria do controlo glicémico e a perda de peso, um inimigo da diabetes, como já sabemos, para além de uma melhora efetiva dos parâmetros da saúde cardiometabólica, do aumento da autoestima e ainda do reforço da sensibilidade à insulina. O paciente deve monitorizar a glicose sanguínea antes, durante e depois do exercício.

Exercício físico e diabetes: Os cuidados a ter para não prejudicar a sua saúde

A natação, por exemplo, como sugerem os especialistas em diabetes, também consta na lista dos desportos recomendados. Embora não haja restrições na prática do exercício físico, em alguns casos, como por exemplo no caso de haver complicações da diabetes, poderá haver alguns desportos que são menos aconselhados, sendo a avaliação feita caso a caso.

Exercício físico e diabetes: Os cuidados a ter para não prejudicar a sua saúde

O remo, a marcha e o ciclismo melhoram a função cardiovascular e, na opinião de médicos, fisioterapeutas, treinadores pessoais e outros especialistas em exercício físico são opções a considerar a quem vive com diabetes.

Em termos de frequência, é recomendada a actividade física durante cinco a sete dias por semana, com uma duração de 20 a 60 minutos por sessão ou, em alternativa, duas sessões diárias, todavia mais curtas. Estes pacientes não devem porém, como recomendam inúmeros médicos em todo o mundo, praticar exercício durante os picos de actividade de insulina nem uma hora após as injecções intramusculares.

Exercício físico e diabetes: Os cuidados a ter para não prejudicar a sua saúde

Se, no dia a dia, não dispõe de muito tempo para treinar, pode sempre optar por fazê-lo num ginásio, onde tem vários tipos de exercício físico à disposição num mesmo espaço. “Esteja sempre atento aos sintomas de hipoglicemia, que podendo ser leves numa fase inicial, podem depois passar despercebidos. Por estranho que pareça, há ainda pessoas às quais o exercício físico rápido e intenso provoca hiperglicemia de seguida”, dizem os especialistas na matéria.

Exercício físico e diabetes: Os cuidados a ter para não prejudicar a sua saúde

Gostarias de escrever para a Chocolate? Aceitamos sempre colaborações com convidados da nossa comunidade e estamos sempre à procura de novos colaboradores. Entra em contacto connosco e vamos discutir as tuas ideias.

Exercício físico e diabetes: Os cuidados a ter para não prejudicar a sua saúde
Publicidade
Publicidade