Publicidade

Os perigos da procura sem limites da alimentação saudável

Publicidade

Ter uma alimentação saudável é bastante importante. Mas várias pessoas cometem erros quando desenvolvem uma obsessão por ela. As pessoas nesta situação não comem fora de casa, não aceitam ingerir alimentos com sal ou açúcar e questionam hábitos alimentares de outras pessoas e podem desenvolver ortorexia.

Os perigos da procura sem limites da alimentação saudável

A ortorexia é um dos problemas que a busca descontrolada por uma alimentação saudável pode trazer, é um distúrbio do “apetite correcto”. Não há dados conclusivos de quantas pessoas sofrem de ortorexia, mas o número tem crescido, principalmente pela exposição do corpo, das comidas e do estilo de vida nas redes sociais.

Publicidade

Este distúrbio está ligado à sensação de “pureza” o alimento, tem de vir directamente da fonte, da árvore e da terra.

Quando uma pessoa fala em vida saudável, o que é que imagina? A maioria das pessoas já associa a saúde à alimentação de forma equilibrada, nutritiva e natural. O que não está errado, porque é um dos pilares para o estilo de vida saudável. Mas é preciso ter cuidado, porque na procura descontrolada por uma “melhor” alimentação , muita gente passa dos limites, tornando o que seria bom num problema.

Os alimentos industrializados, processados com alto índice de açúcar ou sal são os primeiros a ser cortados da dieta de quem quer uma vida saudável. Porém, tudo tem um limite. E quando a prática se torna uma obsessão? Quando uma pessoa não aceita de forma alguma consumir algum desses alimentos? É preciso ter atenção, porque este comportamento é um dos indicativos da ortorexia.

Criticar o prato dos outros, julgar a escolha alimentar dos outros, levar a própria comida quando vai comer em qualquer lugar, em especial num restaurante, são carácteristicas do distúrbio. Basicamente é seguir uma dieta saudável, mas forma extremamente rígida/obsessiva.

Sinais de ortorexia:

  • A pessoa só fala de alimentação;
  • Repreende os hábitos alimentares alheios;
  • Lê sempre os rótulos e até os detalhes mínimos;
  • Recusa-se a consumir quaisquer produtos industrializados;
  • A maior parte das vezes, exclui o sal , o açúcar e as gorduras (mesmo as consideradas boas para o organismo) da alimentação;
  • É obcecada pela forma de preparação dos alimentos;
  • Não come fora de casa, nem em eventos sociais;
  • Normalmente demostram ansiedade e depressão.

Este comportamento afecta as relações interpessoais, causando o afastamento da família e os amigos. E quando os hábitos alimentares interferem nas relações sociais, o aconselhável é procurar ajuda médica.

“A saúde é um bem-estar físico e mental”, Organização Mundial da Saúde.

Gostarias de escrever para a Chocolate? Aceitamos sempre colaborações com convidados da nossa comunidade e estamos sempre à procura de novos colaboradores. Entra em contacto connosco e vamos discutir as tuas ideias.

Os perigos da procura sem limites da alimentação saudável
Publicidade
Publicidade