Publicidade

Comer chocolate pode melhorar a capacidade cognitiva, dizem estudos

Publicidade

A um nível molecular, o fluxo cognitivo tem uma assinatura expressa em cinco substâncias químicas principais do cérebro – norepinefrina, dopamina, anandamida, serotonina e endorfinas. Cada vez que entramos nestas zonas de “magia”, o cérebro é banhado de fluxos de substâncias químicas.

Comer chocolate pode melhorar a capacidade cognitiva, dizem estudos

O chocolate é um dos poucos alimentos que estimulam todas as substâncias químicas cerebrais do fluxo.

Publicidade

Ele tem os blocos de construção para esses produtos químicos e faz com que o cérebro crie mais deles devido às centenas de fitoquímicos que o chocolate contém. Os compostos do chocolate ajudam os produtos químicos a permanecer no cérebro por mais tempo – todas as vias de efeitos de aumento de fluxo que o chocolate produz ainda não estão claras.

O chocolate é uma (e basicamente a única, além das trufas negras) das fontes mais ricas do que os pesquisadores chamaram de “molécula da felicidade” – anandamida. O nosso cérebro cria naturalmente muita anandamida quando estamos em estados de fluxo.

Ao comer chocolate na forma de barras, chocolate quente, cacau, etc., podemos aumentar intencionalmente os níveis dessa molécula de felicidade. Além disso, o chocolate tem compostos que fazem o êxtase durar mais tempo, uma vez que a anandamida não tem uma longa “vida cerebral” de acção e dissipa-se rapidamente.

A propósito, a anandamida liga-se aos mesmos receptores que os compostos activos da erva. Os receptores que estão presentes não apenas no cérebro, mas em todo o corpo e fazem parte do sistema endocanabinóide que reduz a ansiedade, ajudam o corpo e mente a lidarem com o stress e produzem sentimentos de felicidade e prazer.

A anandamida afecta os nossos receptores de memória, sono, apetite e dor, entre outros processos importantes.

Outro grande benefício do chocolate é o aumento da circulação sanguínea no cérebro, ligado a qualquer estado de alto desempenho, melhor saúde cerebral e mental, prevenção do declínio cognitivo, formação de memória e habilidades de aprendizado.

O tipo de chocolate que produz mais benefícios é 75-85% de cacau – quanto maior a porcentagem, melhor funciona.

Os grãos de cacau são caros, por isso muitos produtores de doces tentam minimizar o custo do produto usando menos. Portanto, ter-se em atenção este ponto é importante, pelo facto de que todo o açúcar e outras adições não alimentares tornam-se um desastre cerebral e não um estimulante cerebral.

Gostarias de escrever para a Chocolate? Aceitamos sempre colaborações com convidados da nossa comunidade e estamos sempre à procura de novos colaboradores. Entra em contacto connosco e vamos discutir as tuas ideias.

Comer chocolate pode melhorar a capacidade cognitiva, dizem estudos
Publicidade
Publicidade