Publicidade

Dieta climatérica – uma maneira ecológica de comer

Publicidade

O que comemos não afecta apenas a nossa saúde, mas também a do planeta!

Dieta climatérica – uma maneira ecológica de comer

À medida que as temperaturas globais continuam a subir, muitas pessoas estão a procurar maneiras de reduzir a emissão de carbono. Uma forma de o fazer é mudar o que eles comem – ou mais especificamente, seguindo uma dieta “climatérica”.

Publicidade

Ao contrário da maioria dos planos de refeições, que priorizam a saúde pessoal, o foco principal da dieta climatérica é reduzir os efeitos das mudanças climáticas e melhorar a saúde do planeta. 

O que é uma dieta climática?

Esta não é uma dieta tradicional, pois não exige que os seguidores – às vezes chamados de climatários – sigam directrizes alimentares rígidas. Em vez disso, concentra-se em comer alimentos que não contribuem para danos ambientais, facilitando o acompanhamento, em comparação com outros planos alimentares.

Os climatologistas estão altamente conscientes de como os alimentos são produzidos, processados ​​e transportados. Eles usam esse conhecimento para evitar alimentos que:

  • Requerem grandes quantidades de recursos naturais, como terra ou água;
  • Contribuem para a poluição;
  • Causam acidificação dos oceanos, que pode prejudicar plantas e animais aquáticos;
  • Emitem gases de efeito estufa (GEE), que retêm a radiação do sol e causam o aquecimento global;
  • Usam embalagens excessivas ou não biodegradáveis.

Uma dieta climática não protege apenas o planeta – protege a sua saúde. A degradação ambiental é um dos principais contribuintes para os riscos à saúde pública, de acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC).

Por exemplo, temperaturas extremas aumentam o risco de insolação, enquanto um clima mais quente ameaça a qualidade e a produção dos alimentos. As mudanças climáticas também aumentam os riscos de desastres naturais, como incêndios florestais (que podem resultar em mortes relacionadas a doenças pulmonares) e inundações (que aumentam o risco de doenças transmitidas pela água, contaminação por mofo e morte).

Opte por alimentos com impacto mínimo no meio ambiente:

  • Cogumelos;
  • Nozes;
  • Pulsos;
  • Grãos integrais;
  • Produtos locais e sazonais. 

Alimentos a evitar numa dieta climatérica:

  • Carne vermelha;
  • Lacticínios;
  • Óleo de palma;
  • Açúcar;
  • Alimentos altamente processados.

Gostarias de escrever para a Chocolate? Aceitamos sempre colaborações com convidados da nossa comunidade e estamos sempre à procura de novos colaboradores. Entra em contacto connosco e vamos discutir as tuas ideias.

Dieta climatérica – uma maneira ecológica de comer
Publicidade
Publicidade