Publicidade

Um copo de vinho não faz mal a ninguém, pelo contrário, tem efeitos anti-envelhecimento

Alguns especialistas, citados no site BestLife, sugerem que certos tipos de vinho, em moderação, têm efeitos anti-envelhecimento. Claro, os médicos (re)lembram que o consumo excessivo de álcool tem consequências negativas, como hipertensão, doenças cardiovasculares, acidente vascular cerebral, doenças hepáticas, entre muitos outros problemas de saúde graves.

Um copo de vinho não faz mal a ninguém, pelo contrário, tem efeitos anti-envelhecimento

1. Tem efeitos anti-inflamatórios.

Normalmente, o vinho tem muitos antioxidantes que “ajudam a combater os radicais livres no corpo, que podem danificar as células da pele e contribuir para os sinais de envelhecimento”, explica T.N. Rekha Singh.

Além disso, a dermatologista avisa que “o consumo excessivo de álcool pode exacerbar a inflamação”. 

2. Ajuda a manter a pele hidratada.

Segundo um estudo citado no BestLife, o vinho tinto, sem álcool, ajuda a diminuir a perda de água na superfície da pele. Ou seja, ajuda a ter uma pele com um aspecto menos envelhecido, já que a hidratação cria uma barreira importante que protege as camadas dérmicas de estragos. Mas o contrário acontece com os vinhos com álcool. É que as bebidas alcoólicas desidratam o corpo, incluindo a pele. 

3. Pode melhorar a circulação

“O vinho, especialmente o vinho tinto, pode ajudar a dilatar os vasos sanguíneos, o que aumenta a circulação sanguínea na pele”, explica Singh. Quando a circulação melhora, consegue fornecer “uma maior quantidade de oxigénio e nutrientes”, algo que promove “um brilho saudável e combate o embotamento”, acrescenta.

Um copo de vinho não faz mal a ninguém, pelo contrário, tem efeitos anti-envelhecimento

4. Pode rejuvenescer algumas células

Normalmente, o vinho tinto tem “resveratrol, que não só actua como um agente antioxidante e anti-inflamatório, mas também estimula as proteínas celulares conhecidas como sirtuínas”, explica Singh. Como “as sirtuínas estão envolvidas no processo de rejuvenescimento celular e podem ajudar a reparar as células danificadas da pele, fazem com que a sua pele pareça mais fresca e mais jovem”. 

5. Ajuda a estimular a produção de colagénio

Por último, importa saber que os antioxidantes do vinho podem estimular a produção de colagénio e elastina (duas proteínas que são cruciais para manter a pele firme e jovem), que são necessárias para manter a elasticidade da pele e prevenir rugas.

Gostarias de escrever para a Chocolate? Aceitamos sempre colaborações com convidados da nossa comunidade e estamos sempre à procura de novos colaboradores. Entra em contacto connosco e vamos discutir as tuas ideias.

Um copo de vinho não faz mal a ninguém, pelo contrário, tem efeitos anti-envelhecimento
Publicidade