Publicidade

Primeira edição do evento solidário do projeto luas cheias ilumina a luta contra a anemia falciforme

No dia 6 de janeiro, às 12h, a Mediateca do Zé Du, no município do Cazenga, foi palco de um evento solidário em prol da nobre causa de combate à anemia falciforme. O Projeto Luas Cheias, liderado pela inspiradora Edna Paulo, une esforços e corações numa missão que vai além de meras palavras ou intenções.

Primeira edição do evento solidário do projeto luas cheias ilumina a luta contra a anemia falciforme

O Projeto Luas Cheias visa enfrentar os desafios encontrados pelos pacientes com anemia falciforme, incluindo a falta de medicamentos, acompanhamento médico e até mesmo a carência de alimentação adequada durante as crises dolorosas.

O evento inaugural do Luas Cheias, realizado no primeiro sábado do ano, representou um passo significativo nessa jornada de amor e solidariedade, impulsionada pela mentora por meio das redes sociais. Contou com a presença de médicos especializados, como a Dra. Stela Constância, Dra. Edna Legria, Dr. Feliciano Mangavo, Dra. Brígida Santos, Dra. Suzana Clemente, Dra. Mariana Manuel e Dr. Samuel António. Além disso, diversos artistas do mercado angolano marcaram presença, incluindo Jay Oliver, Dj Vado Postar, Maya Zuda, Gattuso e Beth Mambo.

Primeira edição do evento solidário do projeto luas cheias ilumina a luta contra a anemia falciforme

Em entrevista à Revista Chocolate, Edna Paulo afirmou que “todo o dinheiro arrecadado será direcionado para a compra de comida e remédios para aqueles que lutam contra a anemia falciforme nas suas casas e nos hospitais”. Acrescentou ainda que a iniciativa visa também aumentar a conscientização sobre a doença entre a população angolana.

Primeira edição do evento solidário do projeto luas cheias ilumina a luta contra a anemia falciforme

Edna Paulo, angolana residente na Bélgica e portadora de anemia falciforme, tem sido incansável na luta contra essa doença genética que afeta inúmeras vidas em Angola. Desde 2021, que a sua dedicação em fornecer “Hidroxiureia”, um medicamento vital para o controlo das crises da doença, tem sido farol de esperança para muitos que enfrentam essa batalha diária.

Ao constatar que cerca de 12 mil crianças nascem com anemia falciforme anualmente em Angola, muitas delas sem acesso aos medicamentos essenciais, Edna iniciou um movimento de solidariedade.

Apesar dos desafios e da falta de colaborações até ao momento, Edna mantém viva a esperança de que o Projeto Luas Cheias cresça e ofereça não só mudanças, mas também uma melhoria na qualidade de vida para aqueles afetados pela anemia falciforme. A anfitriã deste projeto compartilha casos comoventes, como o de uma família com quatro filhos afetados pela doença, que haviam perdido as esperanças até encontrarem apoio no Luas Cheias.

Primeira edição do evento solidário do projeto luas cheias ilumina a luta contra a anemia falciforme

“O convite está aberto para todos que desejarem se unir a essa nobre causa. Quem sentir o chamado da solidariedade pode entrar em contato comigo através do Instagram @ednahpaul0”, apela Edna.

Para concluir, declarou que “toda a ajuda é valiosa para construir uma Angola mais solidária e inclusiva, onde o amor não precise de motivos para ser compartilhado e a esperança seja a luz que guia o caminho para um futuro melhor”.

Primeira edição do evento solidário do projeto luas cheias ilumina a luta contra a anemia falciforme
Primeira edição do evento solidário do projeto luas cheias ilumina a luta contra a anemia falciforme

Gostarias de escrever para a Chocolate? Aceitamos sempre colaborações com convidados da nossa comunidade e estamos sempre à procura de novos colaboradores. Entra em contacto connosco e vamos discutir as tuas ideias.

Primeira edição do evento solidário do projeto luas cheias ilumina a luta contra a anemia falciforme
Publicidade