Publicidade

Ana Cangombe, presidente e fundadora da Associação de Vitilindos de Angola, compartilhou a sua jornada emocional enfrentando o Vitiligo no país.

Ana Cangombe contou a sua experiência pessoal e o desafiador trabalho de lidar com o vitiligo em Angola, mencionando que não foi fácil. Desde o início, Ana enfrentou inúmeras dificuldades. Ao surgirem manchas no seu rosto, a sua autoestima foi sendo afetada, levando-a a desenvolver transtorno de ansiedade e depressão, chegando até a considerar o suicídio. No entanto, ao aceitar e abraçar a causa, encontrou força para superar os obstáculos e levar a sua missão além das fronteiras.

Ana Cangombe, presidente e fundadora da Associação de Vitilindos de Angola, compartilhou a sua jornada emocional enfrentando o Vitiligo no país.

Ao longo da sua jornada, Ana aprendeu a lidar com os desafios emocionais, incluindo o bullying e a falta de informação da sociedade. Ela destaca a importância do autoconhecimento, terapias e apoio psicológico para enfrentar essas situações diariamente, além de promover a conscientização sobre a condição.

Ana Cangombe, presidente e fundadora da Associação de Vitilindos de Angola, compartilhou a sua jornada emocional enfrentando o Vitiligo no país.

Como presidente da associação, Ana admite que não tem sido fácil transmitir conforto para aqueles que muitas vezes se sentem excluídos socialmente. No entanto, acredita que é possível fazer a diferença e passar uma mensagem de aceitação e inclusão, especialmente entre as crianças, que são mais receptivas à informação.

A Associação de Vitilindos de Angola desempenha um papel crucial na promoção da inclusão e na disponibilização de recursos e apoio para pessoas com vitiligo. A associação acolhe crianças e adultos, oferecendo informações, cuidados e apoio emocional para enfrentar os desafios associados à condição. Para ingressar na associação, basta entrar em contato através do site oficial www.ava.ao, que oferece informações sobre a inscrição e os serviços disponíveis.

Ana Cangombe, presidente e fundadora da Associação de Vitilindos de Angola, compartilhou a sua jornada emocional enfrentando o Vitiligo no país.

Em suma, a Associação de Vitilindos de Angola representa uma voz importante na luta contra o estigma e a discriminação associados ao vitiligo. Sob a liderança de Ana Cangombe, a associação continua a desempenhar um papel vital na promoção da inclusão e no empoderamento das pessoas afetadas pela condição em toda Angola.

Ana Cangombe, presidente e fundadora da Associação de Vitilindos de Angola, compartilhou a sua jornada emocional enfrentando o Vitiligo no país.
Ana Cangombe, presidente e fundadora da Associação de Vitilindos de Angola, compartilhou a sua jornada emocional enfrentando o Vitiligo no país.
Ana Cangombe, presidente e fundadora da Associação de Vitilindos de Angola, compartilhou a sua jornada emocional enfrentando o Vitiligo no país.
Ana Cangombe, presidente e fundadora da Associação de Vitilindos de Angola, compartilhou a sua jornada emocional enfrentando o Vitiligo no país.
Ana Cangombe, presidente e fundadora da Associação de Vitilindos de Angola, compartilhou a sua jornada emocional enfrentando o Vitiligo no país.
Ana Cangombe, presidente e fundadora da Associação de Vitilindos de Angola, compartilhou a sua jornada emocional enfrentando o Vitiligo no país.

Gostarias de escrever para a Chocolate? Aceitamos sempre colaborações com convidados da nossa comunidade e estamos sempre à procura de novos colaboradores. Entra em contacto connosco e vamos discutir as tuas ideias.

Ana Cangombe, presidente e fundadora da Associação de Vitilindos de Angola, compartilhou a sua jornada emocional enfrentando o Vitiligo no país.
Publicidade