Publicidade

Selma, a “fada” dos albinos em Angola

Publicidade

Albinismo é uma condição causada pela deficiência na produção de melanina que faz com que pessoas com este problema apresentem uma ausência de pigmentação e, dependendo do grau, apresentem também alterações até mesmo na cor dos olhos e dos cabelos.

Selma, a “fada” dos albinos em Angola

O albinismo infelizmente ainda é tabu para muitas comunidades, onde inclusive existe a crença de que a pele de albinos cura certas doenças.
Mas por cá existe uma bela morena de cabelos cacheados, olhos puxados e sorriso lindo – como uma personagem de desenhos animados. Chama-se Selma Fernandes e podemos considerá-la uma fada para os albinos, por ser uma jovem que se preocupa com eles.

Publicidade
Selma, a “fada” dos albinos em Angola

Selma conta-nos que tudo começou em 2013 quando fazia uma viagem por esta Angola e deparou-se com uma criança albina na Província do Kuanza Sul, mais propriamente no Sumbe, queimada pelo sol enquanto brincava. Foi ter com a mãe da menina para saber mais e arranjar formas de poder ajudar, daí decidiu fazer uma publicação no Facebook a pedir ajuda às pessoas.

Selma, a “fada” dos albinos em Angola

Para o seu espanto, teve um feedback muito grande, onde foram doados não só protectores para a pele como também protectores labiais, chapéus e camisas. Sendo fotógrafa, registou vários momentos de entrega dos materiais arrecadados para muitos outros albinos que encontrava ao longo dos lugares que visitava, com excepção da Província do Cunene, onde Selma diz não ter encontrado nenhum albino.

Selma, a “fada” dos albinos em Angola

As partilhas nas redes sociais fizeram com que se criasse uma rede de apoio muito grande, que envolveu pessoas de várias partes do mundo. O movimento aconteceu até 2015, quando infelizmente ela e o seu na altura namorado – Adalberto – sofreram um acidente que culminou na morte do jovem fotógrafo grave ferimento de Selma.

Selma, a “fada” dos albinos em Angola

Após mais de um ano do acidente e com o tempo de recuperação, a bela “fada” ainda tentou voltar às viagens, para ajudar os “seus” meninos, mas sem muito sucesso, tendo parado de viajar em 2019, pois casou-se e deixou de viajar.

Selma, a “fada” dos albinos em Angola

Nos dias de hoje ajuda pontualmente com o que pode pessoas que já conhece aqui em Luanda, por ser um trabalho da sua alma, que ama e que considera uma missão de vida, brevemente estará de volta contando com a ajuda de várias pessoas que estão também dispostas a tal.

Para si caro leitor, que queira ajudar a doar um protector solar ou um boné, basta procurar pelas redes sociais desta bela alma e entrar em contacto com a própria.

Selma, a “fada” dos albinos em Angola

Gostarias de escrever para a Chocolate? Aceitamos sempre colaborações com convidados da nossa comunidade e estamos sempre à procura de novos colaboradores. Entra em contacto connosco e vamos discutir as tuas ideias.

Selma, a “fada” dos albinos em Angola
Publicidade
Publicidade