Publicidade

A campanha do Banco alimentar Angola terminou, mas a ajuda continua

Publicidade

Fazer o bem sem olhar a quem deveria ser um dever de todos nós como seres humanos e em tempos de pandemia ainda mais. Quem pratica o acto de ser solidário não ajuda apenas o próximo, mas ajuda a si mesmo, passa a entender as dificuldades e consegue enfrentá-las de uma maneira diferente. Os seres altruístas tornam-se pessoas mais felizes e realizadas e sabem encontrar o verdadeiro sentido da vida.

A campanha do Banco alimentar Angola terminou, mas a ajuda continua

Por isso o grupo Zahara lançou de 27 de Agosto a 30 de Setembro a campanha “Ajuda Vale” do Banco Alimentar de Angola, que esteve disponível em todas lojas do Nosso Super e Kero.

Publicidade

Segundo um dos responsáveis do grupo – Henrique Nunes – as campanhas são feitas pelos voluntários que vão até às superfícies aos fins de semana apelar aos clientes para que comprem os vales de ajuda desde 500 a 2000 kwanzas, que depois serão revertidos em produtos a ser distribuídos por várias instituições.

A campanha do Banco alimentar Angola terminou, mas a ajuda continua

As instituições destinadas a receber estas ajudas são escolhidas por voluntários que vão identificar as mesmas e depois passam por um protocolo assinado pelo grupo, pois precisam de ser credíveis, reconhecidas pela sociedade como fazedoras do bem e com alguns anos de existência, bem como ter uma cozinha própria para a transformação dos bens doados.

A campanha teve como mote “este vale não pesa tanto na sua mão, mas tem peso na vida daqueles que o Banco Alimentar ajuda”, e realmente quem tem pouco ajuda e muito a quem precisa.

A campanha do Banco alimentar Angola terminou, mas a ajuda continua

Gostarias de escrever para a Chocolate? Aceitamos sempre colaborações com convidados da nossa comunidade e estamos sempre à procura de novos colaboradores. Entra em contacto connosco e vamos discutir as tuas ideias.

A campanha do Banco alimentar Angola terminou, mas a ajuda continua
Publicidade
Publicidade