Publicidade

Pesquisa aponta 6 hábitos que levam ao divórcio

Publicidade

O que é que as pessoas em relacionamentos bem-sucedidos fazem de modo diferente daquelas em relacionamentos mal sucedidos ou insatisfatórios?

Pesquisa aponta 6 hábitos que levam ao divórcio

Uma pesquisa descobriu que casais que se separam até seis anos após o casamento tendem a ter 6 hábitos semelhantes, como:

Publicidade
  • Início de conversa difícil;
  • Uso dos 4 cavaleiros;
  • Inundações crónicas;
  • Problemas de linguagem corporal;
  • Falha na correção de erros;
  • Hiperfoco em memórias más.

Vamos falar sobre cada uma deles a seguir.

Início de conversa difícil

Os primeiros três minutos de uma conversa são um indicador de como essa conversa terminará. Portanto, se uma conversa começar suavemente, é mais provável que a conversa continue a mover-se numa direcção suave e positiva. Mas se uma conversa começa com aspereza, provavelmente terminará da mesma maneira.

Um começo difícil geralmente inclui a palavra “tu” seguida por um termo absoluto como “sempre” ou “nunca”. Por exemplo: “Tu nunca ajudas em casa”, ou “Tu estás sempre ao telefone!”. Outro indicador de que pode estar a usar um início duro é trazer tópicos à tona durante um período que apanha a outra pessoa desprevenida ou usar um tom de voz ameaçador.

Claramente todos somos obrigados a iniciar uma conversa de forma abrupta, crítica ou com um tom inquietante de vez em quando – humanos não são robôs. No entanto, os casais que acabam por se divorciar tendem a usar inícios duros nas suas conversas difíceis com mais frequência do que os seus homólogos mais felizes.

Em última análise, inícios duros tratam de trazer à tona tópicos difíceis através do uso de críticas – o que nos leva ao nosso próximo hábito menos saudável.

Uso dos 4 cavaleiros

Nomeado por Gottman como uma brincadeira com a história bíblica dos “Quatro Cavaleiros do Apocalipse” que sinaliza o fim dos dias, a presença dos “quatro cavaleiros” num conflito de relacionamento sinaliza um relacionamento em perigo.

Os quatro cavaleiros são:

Crítica: a crítica é diferente de reclamação. A crítica acontece quando o casal aponta falhas de carácter do seu parceiro como um ataque.

Defensividade: as pessoas estão na defensiva, explicam demais, justificam e negam as queixas dos seus parceiros sem tirar um momento para realmente ouvi-las.

Stonewalling: as pessoas que fazem isto agem exatamente como a palavra soa – como um muro de pedra. Enquanto o parceiro estiver a falar, eles retiram-se e desligam-se.

Desprezo: o desprezo é uma crítica sobrecarregada e pode ser uma forma de abuso emocional. Quando as pessoas são desdenhosas, elas menosprezam o seu parceiro.

Quando os casais usam rotineiramente os quatro cavaleiros, a pesquisa de Gottman mostra que é mais provável que eles se separem.

Inundações crónicas

À medida que um casal fica mais envolvido em ciclos de conflito negativos através do uso de inícios duros e dos 4 cavaleiros, começará a viver o que é chamado de “inundação”. A inundação ocorre quando somos expostos ao stress e ao conflito repetidas vezes. O nosso corpo começa a libertar hormonas de stressque afectam a nossa capacidade de nos relacionarmos e resolver conflitos com outras pessoas. Isso leva as pessoas a lutar, fugir ou congelar nas suas discussões de conflito.

Quando os casais podem navegar pelas suas inundações com pausas e calma, esta não se torna crónica e conseguem neutralizar os impactos. No entanto, quando os casais não sabem como fazer pausas e acalmar-se, o seu relacionamento muitas vezes torna-se mais infeliz ao longo do tempo.

Falha na correcção de erros

Em qualquer relacionamento, estamos fadados a errar. Na verdade, é natural que os casais entrem em conflito de tempos em tempos. Os casais mais saudáveis ​​são capazes de recuperar após esses contratempos. Além disso, são capazes de aceitar as tentativas de correcção um do outro.

Em comparação, os casais que costumam divorciar-se tendem a fazer muito menos tentativas para corrigir os erros e também são menos propensos a aceitar a tentativa de correcção do parceiro.

Hiperfoco nas más memórias

Casais felizes passam o tempo a conversar sobre os bons tempos. Eles compartilham lembranças das suas férias favoritas, como se conheceram e sobre seus primeiros dias. Quando as coisas ficam difíceis, eles tendem a negar as coisas difíceis com as coisas boas. Por exemplo: “Uau, este é um mês muito difícil… mas tivemos tantos bons anos juntos. Eu sei que vamos superar isso.”

Em comparação, casais infelizes tendem a passar mais tempo focados onde as coisas deram errado. Os seus pensamentos e conversas gastam grandes quantidades de energia direccionadas para o mal.

Gostarias de escrever para a Chocolate? Aceitamos sempre colaborações com convidados da nossa comunidade e estamos sempre à procura de novos colaboradores. Entra em contacto connosco e vamos discutir as tuas ideias.

Pesquisa aponta 6 hábitos que levam ao divórcio
Publicidade
Publicidade