Publicidade

Vai contrair um crédito à habitação? Atente a estes 5 conselhos

Publicidade

O crédito à habitação é provavelmente o compromisso mais importante e mais duradouro da sua vida. Se está a ponderar comprar casa recorrendo ao crédito, há alguns conselhos que convém ter em conta.

Vai contrair um crédito à habitação? Atente a estes 5 conselhos

Compare diferentes propostas de crédito

Publicidade

Compare diferentes tipos de crédito para poder escolher a que mais se adequa às suas necessidades. Para o fazer, leia atentamente o documento que descreve as características do crédito. As instituições são obrigadas a entregar este documento quando fazem uma simulação e quando aprovam a proposta de crédito.

Confirme se consegue suportar o valor da prestação

Confirme se o seu rendimento é suficiente para suportar com alguma folga o valor da prestação. Além dos imprevistos que podem afectar o seu orçamento familiar, se o crédito tiver uma taxa de juro variável, a prestação pode aumentar ao longo do prazo do empréstimo.

No documento citado acima, a instituição é obrigada a apresentar-lhe uma simulação do impacto na prestação de um aumento na taxa de juros, portanto analise atentamente esta simulação antes de contrair o crédito.

Pondere as vantagens e desvantagens de um empestamento a taxa fixa ou variável

Se contratar uma taxa de juro fixa, o valor da prestação não muda, mas no início do empréstimo este montante será certamente mais elevado do que se a taxa de juro for variável.

A taxa fixa é aquela que se mantém igual ao longo do contrato do crédito. É definida no início do próprio contrato pela instituição de crédito e mantém-se até ao término do empréstimo. Desta forma, a prestação mensal a pagar mantém-se fixa, independentemente das variações do mercado.

A grande vantagem desta taxa é tranquilidade e estabilidade que proporciona, uma vez que o valor não muda. 

Ao contrário da taxa fixa, a taxa variável evolui ao longo do tempo, fazendo com que o valor das prestações varie. Para compreender por que é que esta taxa sobe ou desce, é preciso entender que ela é definida por dois outros factores: o Banco Nacional de Angola (BNA) e o spread.

O BNA é o factor com mais peso na variabilidade deste tipo de taxa. Junto dos bancos comerciais/instituições financeiras, é ele quem estabelece as taxas de juro praticadas pelas mesmas. 

Dependendo da taxa de referência do BNA aplicada aos bancos comerciais/instituições financeiras, as prestações do seu empréstimo podem variar trimestralmente, semestralmente ou anualmente.

Já o spread, é o valor definido pelos bancos comerciais/instituições financeiras tendo em conta o perfil de risco, as garantias do cliente, bem como o valor do imóvel a comprar. Elas dificilmente alteram, mas podem ser afectadas por vários factores como os mencionados acima.

Em momentos de baixa do BNA, esta taxa pode proporcionar uma prestação mais baixa e aliviar o orçamento familiar.

Pondere o prazo do empréstimo

Se estiver a comparar duas propostas com todas as características iguais, o empréstimo com prazo mais longo terá uma prestação mensal mais baixa. No entanto, no final do contrato terá pago mais juros e outros encargos do que se tivesse optado por um prazo mais curto.

Avalie todos os custos do crédito

Antes da decisão final, avalie todos os custos do crédito e não olhe apenas para o spread (a taxa pelo empréstimo cobrada pelo banco). Tenha sobretudo em atenção a taxa anual de encargos efectivos global e o montante total imputado ao consumidor.

Estas são medidas agregadas ao custo do crédito que lhe dão informações sobre o total que vai pagar pelo empréstimo.   

Gostarias de escrever para a Chocolate? Aceitamos sempre colaborações com convidados da nossa comunidade e estamos sempre à procura de novos colaboradores. Entra em contacto connosco e vamos discutir as tuas ideias.

Vai contrair um crédito à habitação? Atente a estes 5 conselhos
Publicidade
Publicidade