Publicidade

Valéria Baio: “importa referir que um líder que lidera pelo ego não é líder, é uma fraude”

Publicidade

Para ser um líder de excelência é preciso ter-se em conta certos aspectos. Conversamos com Valéria Baio, pós-graduada em Gestão Bancária, Seguros e Mercados Financeiros, que nos trouxe à atenção a liderança efectiva versos a liderança pelo ego.  

Valéria Baio: “importa referir que um líder que lidera pelo ego não é líder, é uma fraude”

Olhando rapidamente para o significado de cada uma das palavras, para Valéria, “liderança é o acto de impactar, influenciar, motivar, gerir com sabedoria pessoas e comportamentos. Diferente do ego, que trata do “eu”, a personalidade, os valores intrínsecos de quem lidera”, explica. 

Publicidade

Como seria liderar pelo Ego? Valéria apresenta os 3 principais comportamentos de uma liderança pelo ego:

  1. O líder que lidera pelo ego dificilmente assume riscos, seja por pessoas ou tomadas de decisões em relação a processos. Ele não o faz porque pensa primeiro em como isto afecta a si próprio – a insegurança e o medo de errar são maiores do que a atitude de tomar decisões assertivas.
  2. A liderança pelo ego é bastante arrogante, onde somente o líder sabe, somente o líder entende e dificilmente tem escuta activa. Este tipo de líder alimenta o seu ego com a sensação de superioridade e tende por norma ser alguém autoritário.
  3. Por último e não menos importante, este tipo de liderança tende a dividir para melhor reinar. Não é de todo um interesse que a sua equipa seja coesa e unida. Sem pensar, instiga a criação de ilhas e apega-se a conversas de corredor para diligenciar factos reais. Este é o tipo de liderança que geralmente fica aquém dos objectivos da instituição e carrega consigo prejuízos ao invés de lucros.

Dado este facto, Valéria Baio diz ver com grande valor a importância da análise comportamental e identificação de perfil de candidatos a exercer cargos de liderança.

“No livro Decifre e Influencie pessoas, de Deibson Silva e Paulo Vieira, descobri o quão importante é para um líder conhecer o seu perfil comportamental e de certo modo perceber o perfil comportamental dos seus liderados para que as decisões tomadas e estratégias definidas sejam eficazes para a materialização dos objectivos preconizados”, observou.

Para Valéria, o autoconhecimento é um processo chave para aqueles que exercem cargo de liderança. 

“Chamo aqui a atenção a todos os líderes, pessoas que pretendam exercer cargos de liderança e/ou de gestão, sobre a importância de passar por um processo de autoconhecimento para deste modo identificar os seus pontos fracos e trabalhar os pontos de melhoria”, aconselhou.   

Embora reconheça a importância do tema, a intenção de Baio não é sobre a criação de líderes perfeitos ou dotados de todo o conhecimento, pelo contrário, a especialista é da opinião de que um líder não precisa de saber tudo, todavia precisa de se formar e superar-se continuamente.

Com algumas reticências e preocupação sobre a forma como são capacitados os novos líderes no mercado Angolano, Valéria terminou a sua abordagem de forma reflexiva:

“Será que as novas apostas de Liderança jovem nos mais diversos sectores estão de facto preparadas para os desafios propostos? Temos líderes com seguidores ou líderes com subordinados?

“Contudo, importa referir que um Líder que lidera pelo Ego não é líder, é uma Fraude”, afirmou a especialista.

Gostarias de escrever para a Chocolate? Aceitamos sempre colaborações com convidados da nossa comunidade e estamos sempre à procura de novos colaboradores. Entra em contacto connosco e vamos discutir as tuas ideias.

Valéria Baio: “importa referir que um líder que lidera pelo ego não é líder, é uma fraude”
Publicidade
Publicidade