Publicidade

Gucci diz adeus ao seu director criativo Alessandro Michele

Publicidade

Desde que o estilista Alessandro Michele assumiu o comando como director criativo da Gucci, quadruplicaram as suas receitas e triplicaram os seus lucros.

Gucci diz adeus ao seu director criativo Alessandro Michele

Alessandro Michele revolucionou a Gucci. De 2015 a 2017 a marca registou um crescimento de 35% em apenas 5 trimestres. Mas devido à pandemia, o seu crescimento desacelerou nos últimos anos.

Publicidade

A Gucci foi fundada no ano de 1921, em Florença, inicialmente como uma marca de malas e artigos de couro. A sua expansão por toda a Itália, Europa e Estados Unidos aconteceu décadas depois, todavia viria a assumir-se na indústria, em 1999, com a compra total das suas participações pelo grupo Kering. 

A Gucci perdeu uma fatia de mercado nos últimos anos e consequentemente assistiu às marcas Yves Saint Laurent (do mesmo grupo Kering), LVMH de Louis Vuitton e Christian Dior à sua frente.

A Gucci viu o trabalho do seu aclamado génio a desacelerar. Com o intuito de mudar de direcção, Michele lançou um dos desfiles mais comentados da temporada de Verão 2023, contudo, os resultados não agradaram à direcção da Kering.

Ainda desconhecido, o novo director criativo substituto tem à sua frente o desafio de mudar o desempenho desacelerado dos últimos anos. 

Gostarias de escrever para a Chocolate? Aceitamos sempre colaborações com convidados da nossa comunidade e estamos sempre à procura de novos colaboradores. Entra em contacto connosco e vamos discutir as tuas ideias.

Gucci diz adeus ao seu director criativo Alessandro Michele
Publicidade
Publicidade