Publicidade

Dior apresenta o desfile mais africano de sempre

Aconteceu ontem, no El Badi Palace em Marrakech, o desfile Cruise 2020 da Dior, naquela que é uma das cidades favoritas do primeiro sucessor de Christian Dior, Yves Saint Laurent.

Este evento aconteceu em colaboração com uma vasta gama de talentos do design africano.

Publicidade
Dior apresenta o desfile mais africano de sempre

Para esta coleção, Maria Grazia Chiuri juntou-se a Anne Grosfilley, uma francesa antropóloga, curadora e especialista em tecidos e moda africanos; à Uniwax, fábrica e estúdio de design da Costa do Marfim criador da maioria dos tecidos africanos; Sumano, associação que defende o artesanato e tradições por trás dos tecelões e ceramistas da região do Anti-Atlas; o estilista Pathé Ouédraogo, vulgo Pathé’O, famoso por desenhar as camisas ousadas e coloridas de Nelson Mandela; a chapeleira nigeriana Daniella Osemadewa e a designer afro-caribenha Martine Henry, co-criadora dos turbantes e enfeites de cabeça da coleção ao lado do chapeleiro britânico Stephen Jones.

Dior apresenta o desfile mais africano de sempre

Além destes, a artista afro-americana Mickalene Thomas e a estilista Grace Wales Bonner, vencedora do prêmio LVMH, foram também convidadas para reinterpretar a icônica jaqueta Bar de Christian Dior. 

Dior apresenta o desfile mais africano de sempre
Dior apresenta o desfile mais africano de sempre
Dior apresenta o desfile mais africano de sempre
Dior apresenta o desfile mais africano de sempre
Dior apresenta o desfile mais africano de sempre
Dior apresenta o desfile mais africano de sempre
Dior apresenta o desfile mais africano de sempre
Dior apresenta o desfile mais africano de sempre

Gostarias de escrever para a Chocolate? Aceitamos sempre colaborações com convidados da nossa comunidade e estamos sempre à procura de novos colaboradores. Entra em contacto connosco e vamos discutir as tuas ideias.

Dior apresenta o desfile mais africano de sempre
Publicidade
Publicidade
Publicidade